Esta foto é sua?

3 motivos para assistir a “La La Land – Cantando Estações”

Você já deve ter ouvido falar sobre esse filme. Bem ou mal, mas já deve saber que se trata de um musical, que Ryan Gosling e Emma Stone interpretam Sebastian e Mia, os personagens principais. Certo? Mas acredito que alguns fatos, detalhes, não te contaram. Por isso, trouxe três motivos para você não perder esse filme.

1- Um filme para quem sonha

Mia tem o sonho de ser atriz e Sebastian sonha em abrir um clube de jazz. Não é fácil pra nenhum deles, assim como não é para qualquer um que tem um sonho que transborda de si e não acha lugar do lado de fora. Ela, balconista de um café dentro do studio Warner, o mais próximo do seu sonho que conseguia estar. Ele, pianista de restaurante, tocando músicas que não o tocavam, o mais distante daquilo em que acreditava.

Por acaso eles se encontram e passam a dividir a leveza dos sonhos e o peso das conquistas.

Quando tudo parece difícil demais para Mia, quando ela quer desistir, quando a vida já pregou tantas peças na atriz e não a deu nenhuma no Teatro, Sebastian a enxerga melhor do que ela mesma. Aí entra a importância de ter, pelo menos uma pessoa, que nos enxergue além do que vemos no espelho, além das batidas de um coração humano, através de uma alma sonhadora.

2- Um filme para quem ama

~ SPOILERS~

O que para mim ficou muito claro no filme é o fato de que, às vezes, para realizar um grande sonho temos que abrir mão de outros. No filme, Mia e Sebastian abrem mão do amor que sentiam um pelo outro para que cada um pudesse realizar o sonho. Mia vai para a França ser atriz e Sebastian permanece nos EUA para abrir seu clube de jazz. “Eu vou te amar para sempre”, dizem um ao outro na despedida.
Cinco anos depois, acabam, de novo ao acaso, se encontrando. Porém, Mia seguiu a vida, formou família, embora tenha conquistado o seu grande sonho. Sebastian abriu o seu clube de jazz, “Seb’s”, e quando vê Mia ali na plateia, toca a música deles. Antes dela ir embora, eles se olham e fica nítida a presença de amor entre eles. E depois sorriem com tristeza.

~FIM DO SPOILER~

Isso mostra que duas pessoas podem se amar e não ficar juntas. Cada um conquistou aquilo que era maior que o próprio coração, cada um lutou para realizar um sonho e em meio a tantos sonhos, o deles em comum, se perdeu.

3- Um filme de referências

Para quem gosta de cinema e música, vá assistir ai filme com um caderno e uma caneta em mãos. Muitos artistas do jazz são citados e o filme conta com a atuação de John Legend.

Além das referências musicais, há uma cena em que aparece Charles Chaplin e Marilyn Monroe, pintados em um muro, lado a lado, assistindo a um filme no cinema. (Marilyn namorou o filho de Charles Chaplin por algum tempo). Se tem alguma coisa a ver? Não sei, mas eu percebi referência a dois grandes atores que tiveram suas histórias cruzadas.

Para quem gosta de filme francês e assistiu: “A espuma dos dias”, pode ser que assim como eu, você perceba a sinestesia presente no filme. As cores do começo que se apagam com o decorrer da história. As músicas alegres e rápidas que se tornam mais densas e melancólicas. A luz que vai diminuindo de acordo com a tristeza dos personagens que aumenta.

E, por fim, a cena final que me lembrou o clássico “Casablanca”, onde o olhar diz mais do que qualquer palavra.

É isso. Vocês já viram o filme? O que acharam? Viajei na maionese com essas interpretações ou não? Hahahaha.

Comentários