Esta foto é sua?

5 motivos para assistir Jessica Jones, uma heroína sem o “super”

Não sei se vocês são do tipo que não perdem um filme de heróis, mas vou confessar: às vezes prefiro deixar passar. Então pode ter certeza de que relutei um pouquinho antes de começar Jessica Jones, a nova parceria entre a Marvel e o Netflix.

Não levem a mal, não é que eu não goste, mas às vezes falta aquele “quê” que foge da fórmula tiradas engraçadas + ação. Quando finalmente me rendi (e tem como rejeitar alguma coisa quando o Netflix insiste em te mostrar como primeira recomendação?!), decidi logo nos primeiros minutos que a escolha foi acertada.

A trama é produzida e roteirizada pela Melissa Rosenberg, que também trabalhou em “The OC” (saudades!), e mostra como a personagem principal reconstrói sua vida como investigadora particular após um grande trauma – e vou parar por aí antes que entregue algum spoiler.

Se isso ainda não te convenceu, separei cinco bons motivos que talvez o façam:

1 – Para começar, ela é uma heroína (e que nem se esforça em ser boa moça)

E isso já vale por dois, sabe por quê? Bom, quem é órfã de Buffy sabe que é difícil encontrar alguma heroína por aí. Ok, tem a Viúva Negra, mas ela sempre fica meio em segundo plano e foi (quase) a única a não ter um filme próprio. A outra opção é a Supergirl, exato oposto da Jessica, que não quer nem ser heroína, muito menos tenta agradar a família tradicional brasileira. Amém!

jessica-jones1

2 – David Tennant está fazendo o melhor vilão da sua carreira

E depois de tanto tempo associando ele ao Doctor Who, vai ser bom dar uma variada. Mas pode se preparar para ficar dividida, porque quando ele é ruim… Pode esquecer Ultron e até o Loki.

david-tennant2

3 – Amizade entre mulheres existe sim!

Vocês já repararam que as BFFs de séries geralmente saem juntas e se ligam para falar dos boys, mas só?! Não que a gente também não faça isso, mas amizade vai muito além, né? E, na série, Jessica e Trish mostram um pouco dessa relação, se desentendendo e provocando uma à outra, mas se defendendo acima de tudo.

jessica-jones-trish

4 – O roteiro é um caso à parte

Kilgrave, o vilão do David Tennant, controla a mente das pessoas. E, com isso, abuso, estupro e traumas são temas inevitáveis dentro da série. Eles são muito bem trabalhados, melhor até do que em muitos filmes, mas Jessica sempre tem umas tiradas ótimas para quebrar o clima tenso. Ah, pode esperar muitos plot twists também!jessica-jones2

5 – E você ainda tira ótimas lições sobre heroísmo no dia a dia

Porque a essa altura você já devia saber que não precisa ter superpoderes para ser considerado herói. E Jessica dá ótimos exemplos disso. São gestos pequenos que podem salvar nosso dia, como quando ela resolve pagar a rodada de bebidas da galera. Quem não ama?

acabou-jessica

Ainda poderia falar sobre o elenco maravilhoso ou sobre como as séries vão se interligar (O Demolidor tá em streaming e logo mais Luke Cage e Iron Fist entram para a lista, para então começar Os Defensores), mas vamos parar por aqui. E vocês, já assistiram? Pretendem ver?

Comentários