Esta foto é sua?

5 motivos para dar uma chance ao soul do Rag’n’Bone Man

A essa altura, você já deve ter ouvido “Human” em algum lugar. A música dominou novela, rádios e o que mais você imaginar. Mas, talvez, não tenha ligado ainda a voz à pessoa.

Pois bem, essa faixa é do Rag’n’Bone Man, um inglês de Brighton que tem uma baita voz. Dá o play aqui para tirar a dúvida:

Se a música não serviu para te convencer, calma que dou mais 5 motivos para você dar uma chance ao soul man. Vem cá:

1 – Ele ganhou o prêmio Critic’s Choice do Brit Awards 2017

E a gente bem sabe como é difícil agradar críticos, né? O prêmio prestigia novos talentos e virou quase um pé de coelho da música. Nos anos anteriores, ganharam nomes como Adele (2008), Florence + The Machine (2009), Sam Smith (2015) e James Bay (2016). Nem precisa falar mais nada, né?

Ele mal acreditou quando ganhou da Dua Lipa. Mas a gente entende a escolha. Apesar de estar estourando agora Rag’n’Bone tem mais de dez anos de carreira e uma voz absurda de boa.

2 – Representa uma volta do soul

Não é por acaso que o músico tem “funk” e “soul” tatuados nos dedos. Suas influências vêm do blues clássico e, hoje, marca a volta do soul a posições altas nas paradas de sucesso. “Human”, inclusive, foi parar na trilha do “13th” da Netflix, no jogo “Mass Effect: Andromeda” e na série da BBC “SS-GB” – sem contar a novela “Pega Pega” por aqui.

3 – E mesmo assim ele continua humilde

Apesar da fama repentina, Rory Graham (que é seu nome verdadeiro) continua humilde e tenta se esquivar da fama. Na verdade, chegou até a dizer em uma entrevista que, se pudesse, teria uma carreira na música sem toda a fama que vem de carona.

4 – Até Sir Elton John já se rendeu

Alguns meses atrás, Rag’n’Bone Man recebeu uma ligação ilustre de Sir Elton John em pessoa. Ele queria só comentar o quanto tinha gostado das músicas e elogiar seu talento. E se Elton John acha que alguém é bom, não tem como discordar, né? Ele entende das coisas.

5 – Você não imaginaria, mas ele veio do hip hop

Antes de partir para a carreira solo, ele era MC num coletivo chamado Rum Committee e foi muito bem recebido pelo público do hip hop. Ainda hoje, ele busca elementos do hip hop para acrescentar à sua música e chegou até a fazer rap em algumas partes de seu primeiro álbum, o que acaba diversificando as músicas.

Bateu a curiosidade? Então aproveita pra ouvir seu último álbum, “Human”!

Comentários