5 músicas para matar a saudade dos Tribalistas Esta foto é sua?

5 músicas para matar a saudade dos Tribalistas

Hoje, eu já sei namorar. Ou talvez não saiba. Vai saber… Parece que quanto mais velhos ficamos, menos sabemos namorar. Talvez, saibamos viver amores maduros, mas namorar mesmo, tenho minhas dúvidas.

Marisa Monte, Carlinhos Brown e Arnaldo Antunes. Os tribalistas marcaram uma época da música da nova geração. Pelo menos pra mim. E como o blog é meu, isso que importa. Hahaha, brincadeira. Ou não também. Vai saber…

Brincadeiras e besteiras à parte, trouxe aqui para vocês algumas músicas deles que eu adoro e que, pra mim, trazem um grande calmaria. Parece que eles conversam com meu coração, coisa de diálogo mesmo, e dizem, nas entrelinhas das letras, que tudo ficará bem. E sempre fica.

Eles são emoção e nostalgia, são doçura e carinho. É gostoso observar como nas letras há tanto carinho, vontade de namorar, de viver, de se entregar não somente ao amor, mas aos momentos da vida. Deixem-se levar pelas músicas e vamos viver um pouquinho de nostalgia juntos.

PS: Eu sou meio caidinho pela Marisa Monte, o jeito de cantar, essa voz gostosa… Nada sexual, só charminho mesmo. Ou não também. Vai saber…

“Eu gosto de você. E gosto de ficar com você. Meu riso é tão feliz contigo. O meu melhor amigo é o meu amor”

“É você. Só você. Que invadiu o centro do espelho. Nós dois na biblioteca e no saguão. Ninguém mais. Deita no meu leito e se demora”

“Não tenho paciência pra televisão. Eu não sou audiência para a solidão, Eu sou de ninguém. Eu sou de todo mundo e todo mundo me quer bem.”

“Eu não quero ganhar. Eu quero chegar junto. Sem perder. Eu quero um a um.”

“Vem comemorar. Escandalizar ninguém. Vem me namorar, Vou te namorar também.”

Comentários