5 músicas sobre se apaixonar sem ter um porquê Esta foto é sua?

5 músicas sobre se apaixonar sem ter um porquê

Salve!

Em mais uma lista de música, hoje compartilho algumas canções que deixam o coração leve e nos faz pensar que para amar, basta, apenas, aceitar. São canções que passeiam por entre versos sobre esse sentimento, que para alguns, é simples, para outros, complexo. Pois, na boa, o amor, é o melhor sentimento do mundo.

Para começar, trago um som de uma banda que sou muito fã. O Incubus tem uma leva de discos que passeiam ora por um som mais agitado, ora por um som mais suave. E a música ‘Dig’ traz essa suavidade com uma melodia leve e uma letra que mostra um recado sincero caso esqueçamos de nós mesmos.

‘All have someone that digs at us
At least we dig each other
So when sickness turns my ego up
I know you’ll act as a clever medicine

Mudando um pouco de ritmo, mas agora navegando pela música brasileira, trago um som que de deixar a alma leve. Não vou me prolongar muito, apenas deixar você se conduzir pela atmosfera e poesia da música ‘Luz que me traz paz’ da banda Maneva, que faz jus ao título que escolhi pra esse post. Até porque:

‘Refletiu nos meus olhos, adeus, solidão
Duas histórias que se cruzam sem intenção
Combustível pra alma, minha inspiração
Povoando minha existência e imaginação’

Chegado ao meio da lista, compartilho um som que não lembro de maneira nenhuma como chegou a mim, mas que hoje faz parte da minha lista de canções. Nahko Bear and Medicine For The People é um daqueles sons que te traz simplicidade e leveza, em que podemos muito bem buscar um pouco de paz em si, e a natureza nos brinda a todo instante com coisas incríveis e singelas. A música Black As The Night mostra isso em um vídeo que transborda simplicidade: 

‘I believe in the good things comin’, comin’, comin’ comin’

Para a penúltima lista daqui trago aquela que pra mim é a melhor música do 5 a Seco. Calma que vou explicar o porquê. Pra mim, é uma canção com versos que anunciam algo implícito, anuncia aquele momento de pré-encontro, mostra a curiosidade (ou ansiedade) e a a energia boa sobre isso de se apaixonar por alguém.

‘Tua Tattoo, teu olho azul, tua atitude
Teu tom de voz também’

E por último, mas não menos importante, trago uma música poderosa, forte e que traz melodia e jornada sobre quem curte esses encontros inéditos com o mundo. Pois cada canto é tua casa e as histórias que vamos deixar farão de nós quem somos de verdade. A música ‘Hard Sun’ de Eddie Verder consegue traduzir perfeitamente essas jornadas com e contra o mundo.

Poderia me prolongar falando dela e do filme que ela faz parte – pra quem não sabe, é do filme Na Natureza Selvagem que falei nesse post aqui -, mas deixo isso com vocês ao soltar o play abaixo:  

‘When she comes to greet me
She is mercy at my feet
I see her inner charm
She just throws it back at me’

Por fim, como deu pra perceber, esse não é um post sobre amor no sentido apenas romântico, mas sim amor no sentido universal, em que vale a pena lembrar que se apaixonar é importante, mas mais importante é se apaixonar pela vida e as experiências que ela traz.

Comentários