Esta foto é sua?

6 motivos para ouvir Sigrid

De vez em quando, surge um novo artista que a gente já sabe que vai fazer muito sucesso, às vezes só pelo lançamento de um single. Comigo foi assim logo que o Royal Blood soltou “Out of the Black” e James Bay apareceu na humildade, entregando seu “The Dark Of The Morning” para ouvir sem compromisso.
E agora minhas fichas estão indo para Sigrid. A norueguesa ainda nem lançou seu álbum de estreia, mas já chamou a atenção de muita gente com seu som pop e cativante.

Se os hits não bastassem, separei aqui mais 6 motivos para você dar uma chance para esse som.

1 – Ela ficou no topo da BBC Sound of 2018

A cada ano, a icônica BBC reúne críticos, DJs e formadores de opinião para descobrir quem serão os artistas que vão dominar as paradas de sucesso. Dessa lista, saíram nomes como Haim, Adele e Sam Smith. Ou seja, algum fundamento tem, né não?

Em último caso, dá para descobrir umas sugestões muito boas por lá. E foi assim que acabei ouvindo o som da Sigrid pela primeira vez. Quando isso aconteceu, ela ainda estava entre os indicados, mas acabou que levou o título para casa mesmo.
Com esse apoio, fica difícil ignorar!

2 – Muita gente já deu o título de “nova Lorde”

E eu até discordaria, mas dá para entender os motivos dessa comparação. Para começar, tem o som: é aquele pop dançante, com refrões que grudam na cabeça, mas, ao mesmo tempo, com letras que provocam aquela identificação imediata, saindo do clichê de relacionamentos.

Tanto que um de seus primeiros singles, “Don’t Kill My Vibe”, foi escrita para alguns produtores mais velhos, que queriam podar seu som e explicar como ela deveria fazer seu trabalho. Não tinha resposta melhor!

Depois, tem também o fato de Sigrid preferir manter as coisas mais simples, sem toda aquela montação para o palco. Às vezes, jeans e camiseta já tá de ótimo tamanho.

3 – E ainda tem as dancinhas!

Coreô boa é aquela que a gente imita sem dificuldade e preocupação. E nisso ela é mestre. São sempre uns passos engraçadinhos que aparecem no clipe – o que, aliás, combina com a vibe geral de seu trabalho.

4 – Ela já tem shows esgotados sem nem lançar o primeiro álbum

Ou seja: ninguém segura! Imagina depois que seu debut sair, o negócio vai ser disputado. Quer uma dica? Manda logo seu “come to Brazil” para garantir ingresso sem precisar recorrer ao F5 na abertura das vendas.
Apesar de ainda ter pouco material para mostrar nas lives, ela conseguiu ter sold out no mundo inteiro, da Austrália até o Reino Unido

5 – E tá sempre lançando uma coisinha nova

Não sei vocês, mas essa história de esperar anos até ouvir algum material novo fica puxado (por que me mata, Arctic Monkeys?). O bom é que, com a Sigrid, não tem dessa – pelo menos por enquanto!

Sua última empreitada começou na semana passada. A ideia é lançar uma série com cinco singles. Até agora, saíram “Raw” e “I Don’t Want To Know” – o mais recente. Ela pretende soltar um por semana!
Depois disso, espera-se, vem o primeiro álbum.

6 – Tá fechada com a gravadora da Amy Winehouse

Falando em primeiro álbum, Sigrid já assinou contrato com a grande Island Records, label inglesa que literalmente descobriu Amy Winehouse aos seus 16 anos de idade, lá para 2003.

Mal dá para acreditar, mas ela própria ainda não se vê como artista. Até outro dia, seus planos envolviam estudar para ser professora ou advogada, acredita? Até por isso, ela tenta manter os pés no chão e garante que tá preparada para seguir o plano B se nada der certo.
Mas eu tô bem achando que nem vai precisar, hein? E vocês, quais novos artistas andam escutando por aí?

Comentários