Esta foto é sua?

A gente não combina, mas me beija aqui rapidinho…

Baixinha e com um sorriso que me faz girar feito roda gigante, nesses últimos dias ela brincou, com toda a leveza do mundo, com os meus melhores sentimentos. Fez esse coração, que sempre foi dotado de pouca ansiedade, dançar em ritmo de carnaval. Só espero que não acabe na próxima quarta-feira; os beijos dela são coloridos demais para terminarmos em tom de cinza.

Com um coração aventureiro de São Paulo e um sorriso-água-doce de Santa Catarina, ela gosta da natureza como gosta de dançar em plena rua, sorri quando fica com vergonha dos meus elogios, beija quando as palavras se repetem, se aninha em meu peito quando o tempo custa a passar, em resumo, ela é refrão… enquanto eu sou só as notas finais de uma música qualquer.

Enquanto eu adiciono mais sal na comida sem necessidade, ela corre entre as gôndolas do mercado em busca de manteiga clarificada; enquanto ela renova as energias na natureza, eu pergunto se há sinal de telefone aonde vamos; enquanto ela passa o dia na praia amorenando, eu custo a entrar no mar e sujar os pés de areia; enquanto eu falo por dois, ela escuta com paciência os meus devaneios; enquanto ela tempera o broto de alfafa na esperança de melhorar um gosto que, a meu ver, se faz inexistente, eu me perco nos sabores de pizzas mais fantásticos que existem. De fato, a gente não combina, ela é tão Califórnia, eu sou tão Nova Iorque. Mas, mesmo não combinando, continuo a despir cada silêncio dela com os meus melhores beijos.

Cheguei a pensar que talvez ela gostasse de saber que estou escrevendo um texto sobre ela, mas, provavelmente, pela velocidade louca dos acontecimentos, acharia que sou algum maníaco, daqueles que espiona as vizinhas trocando de roupa na varanda de casa, com binóculos – ou lunetas, para os especialistas –, ansioso pelo desabotoar do sutiã. Quem se apaixonaria tão rápido? Quem escreveria um texto só para aliviar a ansiedade do coração? Mas tudo bem, melhor parecer um louco do que perder a oportunidade de demonstrar o que sinto por quem fez meu coração, assim como os olhos, brilhar por alguns minutos. A vida está precisando de um pouco mais de loucura e menos indecisões.

Comentários