Abra mão do preconceito com as novelas e aproveite o que elas oferecem na trilha sonora Esta foto é sua?

Abra mão do preconceito com as novelas e aproveite o que elas oferecem na trilha sonora

O final de Amor à Vida trouxe de volta as discussões sobre as novelas. Embora muitos ainda insistam que existe uma diferença gigante entre a teledramaturgia brasileira e as séries gringas (“as aves que aqui gorjeiam, não gorjeiam como lá” deveria ser o símbolo da nossa falta de patriotismo, afinal!), eu acredito muito na qualidade da nossa produção televisiva. Ou, pelo menos, tento ver o que temos de bom por aqui.

Embora cheia de hits e músicas que não considero símbolos nacionais (não questiono valor de estilo ou música, apenas questão de gosto, ok?), as novelas também são responsáveis por nos relembrar a qualidade da nossa música.

As trilhas sonoras são de extrema importância em vários aspectos. O mais importante deles é a popularização da boa música produzida por aqui. Embalados por histórias de amor, os atores levam às casas de milhares de pessoas acordes e versos que muitas vezes estavam restritos aos palcos alternativos ou mesmo à internet – que pra nós é muito acessível, mas não pra todos, vale lembrar.

As novelas fazem com a música a mesma coisa que Amor à Vida fez, na última semana, com o relacionamento homossexual. Como Laços de Família fez com a quebra do tabu sobre a conversa sobre o câncer. Como O Clone fez ao levar a discussão sobre o combate às drogas numa atuação incrível da Débora Falabella.

Mas pra conseguir observar as peculiaridades das novelas e entender o fenômeno que são, é preciso abrir mão da miopia do preconceito.

Selecionei algumas canções que estão nas trilhas das três novelas da Rede Globo que estão em exibição, que é pra não deixar dúvidas sobre a importância dos ouvidos atentos.

Joia Rara – Valsinha (de Chico Buarque)

Joia Rara – Flor da Idade (interpretada por Filipe Catto)

Além do Horizonte – Magra (de Lenine)

Além do Horizonte – O que eu só vejo em você (de Nando Reis)

Em Família – Um de Nós (de Marcelo Jeneci)

Em Família – Pra Você dar o Nome (de Tó Brandileone)

Comentários