Esta foto é sua?

Ainda não terminei de te amar

Acordei assustada essa noite. Senti algo tocando meu rosto da maneira que você costumava fazer. Mas era apenas o Jimie. Sabe, acho que esse gato que você deixou para trás anda sentido sua falta. Nunca fui muito fã dessa sua bolinha ruiva de pelo, mas, desde que você partiu, ele tem sido meu único companheiro. Acredite se quiser, mas ontem assistimos um filme juntos.

Ele anda procurando algo pelos cantos da casa, penso ser você. Não liguei no início porque achei que as coisas se ajeitariam como sempre e você voltaria, mas agora me pego te procurando também.

Como sempre dissemos um para o outro: só o amor não basta. E sabemos que, há um tempo relativamente grande, só o que tínhamos era o sentimento. O companheirismo abriu espaço para um silêncio ensurdecedor. As tentativas de consertar foram substituídas por inúmeros “deixa para lá”.

Preciso confessar que passei noites e noites te observando. Você parecia dormir tão em paz, enquanto a minha cabeça fervilhava de pensamentos. Será que em algum momento isso também te ocorreu? Em silêncio, as lagrimas escorriam pelo meu rosto e o medo crescia no meu peito.

Eu te amava, mas as coisas estavam tão diferentes. Não havia mais aquela troca de sorrisos cumplices que todos conheciam. Estávamos cada dia mais distantes. O sentimento estava ali, mas a felicidade havia se perdido em algum lugar. E eu chorei porque sabia que não conseguira consertar o nosso amor.

Estou aqui na cama que costumava ser nossa. Ando dormindo com o seu travesseiro desde que se foi, ainda preciso me agarrar a algo que lembre de você. Mas já não sinto nele o seu perfume. São exatamente 03:23 da manhã e não consegui dormir. Na verdade, não tenho dormido muito esses dias e sei que você brigaria comigo, afinal o sono é o melhor remédio. Quase consigo escutar a tua voz. Quase consigo te sentir aqui. Mas sempre é um quase, porque ainda falta o principal: você.

Mas eu só te escrevo essa carta, porque preciso que saiba que o sentimento ainda está aqui. A distância nos fará bem, mas o que posso fazer se ainda te amo? Pode ser que a gente se encontre em outro momento. Ou talvez você descubra que quer casar com aquela loira que irá conhecer em um barzinho e eu perceba que o grande amor da minha vida é o vizinho. Vai saber o que a vida tem para nós dois…

Só queria mesmo que soubesse do meu amor. E que sinto muito por o nosso amor não ter bastado… e também que vou querer ficar com a guarda do Jimie. Agora entendo todo o seu amor por esse bicho que anda deixando um monte de pelos na minha roupa.

Comentários