Apaixone-se pelo apaixonado Vander Lee Esta foto é sua?

Apaixone-se pelo apaixonado Vander Lee

Recebi um CD do compositor mineiro Vander Lee em 2008. O disco foi gravado numa época em que descobrir novas canções brasileiras e conseguir baixá-las era, além de pirataria, um grande desafio. Mas as mãos que me entregaram aquelas 13 faixas não eram mesmo de alguém que respeitava as regras, mas sabia exatamente que expressar uma paixão vai muito além de qualquer norma.

E foi exatamente essa paixão que senti ao ouvir a primeira música que, não por acaso, é também a primeira que eu escolhi para a minha setlist de hoje. Românticos é quase uma oração. Mas também é definição, apelo, espelho. É uma canção avassaladora, que traz paz.

Este disco do Vander Lee, de onde vieram a maioria das músicas daquele CD gravado, chama-se Naquele Verbo Agora (2005). Absolutamente todas as canções são de uma poesia tão simples que parece que dá pra sentir Minas Gerais no peito: leve, intensa, bonita.

Sou do tipo que acredita que a tristeza tem um lado bonito que é difícil de ver e quem vê se apaixona por ela. Talvez por isso, mesmo quando estou feliz, as músicas de Vander Lee façam tanto sentido. Independentemente do momento em que se está, há sempre ali um pouco de melancolia. E disso o cantor mineiro entende bem.

Depois de descoberto por Elza Soares – que certamente é a musa mais autêntica que temos na música brasileira atual – Lee conquistou intérpretes como Gal Costa, Rita Ribeiro, Alcione e Margareth Menezes. Com esse time, não dá pra duvidar que ele entende mesmo do que as mulheres sentem, não é mesmo?

Assim como não acredito em ex-amor na vida, também não acredito em ex-amor na música. Os amores mudam, mas não morrem. É por isso que Vander Lee continua sendo trilha sonora da minha vida. E será, sempre.

“Românticos são loucos desvairados, que querem ser o outro e pensam que o outro é o paraíso. Românticos são lindos, românticos são lindos e pirados. Que choram com baladas, que amam sem vergonha e seu juízo”

“Cada dia que passo sem sua presença sou um presidiário cumprindo sentença, sou um velho diário perdido na areia esperando que você me leia, sou pista vazia esperando aviões, sou o lamento no canto da sereia esperando o naufrágio das embarcações”

“Sabe o que eu mais quero agora meu amor? Morar no interior do meu interior”

“Tô bebendo minhas culpas, meu veneno, meu vinho. Escrevendo minhas cartas, meu começo, meu caminho”

“De manhã choveu, o carro enguiçou, o sinal fechou e você não percebeu”

“Subo mastro procurando teu rastro, busco teus sinais. Em que ilhas, em que plano brilhas, como e onde estás e onde vais?”

“Virem mares todos os sertões que choram pedras aqui dentro. Pra esse fogo que queima tão lento: vento, vento, vento”

“Agora não entendo, o meu relógio o amor tirou. Mas sei que meu coração tá batendo mais forte porque você chegou”

E aí, gostaraaaaam? <3

Comentários