Esta foto é sua?

As pessoas têm o direito de amar, desamar e amar de novo

Ah, menina, por que essa cara tão triste? Do que adianta chorar agora? Ainda existe sentimento, não é? Mas pra que ficar desse jeito se você sabe que não tem mais conserto? Vocês vão voltar? Sei que a pergunta é dura e retórica, mas é preciso encarar alguns fatos. Acabou. Você passaria por cima do seu orgulho – ou seja lá o que for que você chama, mas que te impede de recomeçar com ele? Desculpa te bombardear com tudo isso, mas você sabe que esse caminho era inevitável.

Você bem sabe que, um dia, acabaria vendo-o seguir em frente e não poderia fazer nada.

Ou irá fazer? Nós dois sabemos que não. Nós dois sabíamos que você ia sofrer – como está sofrendo agora, mas que vai se aquietar e deixar que o coração chore baixinho, fazendo pirraça pra você, mas sem fazer alarde algum pro lado de fora. Transbordando em algumas lágrimas talvez. E sabemos bem que ele tem todo o direito de seguir. As pessoas inevitavelmente continuam suas histórias e escrevem outros capítulos, se vão por outros rumos. 

Sei que é pesado pensar em tudo aquilo que vocês planejaram. Fica a sensação da malinha pronta do lado da cama à espera do grande dia. Uma expressão mais forte fala de “arrumar o quartinho”. Só que a casa desmoronou antes. Ainda assim, menina, olha esse dia lindo e todas as novas possibilidades que agora se abrem! Sente a brisa, deixa o choro lavar a alma e estanca essa ferida. Já não há mais aprendizados a tirar dela. A partir de hoje, pense bem, você não deve mais nada a ele. 

Não há nem o resquício do mal feito por ambos e para ambos. Assumindo outro compromisso, ele se mostra curado. E mesmo que não esteja, isso já nem é mais problema seu. Entende? Ele já foi, e eu vou repetir isso algumas vezes até que você se dê conta de que o único caminho que você tem agora é o seu, nunca mais o de vocês. E ainda que ele diga a ela que ama e todas as mesmas coisas que um dia foram ditas a você, isso não quer dizer que foi mentira. 

Vou precisar dizer de novo: as pessoas têm o direito de amar, desamar e amar de novo. 

Eu até entendo a sua dor, só não acho cabível você sofrer desse tanto por alguém que você nem queria mais. Esquece de vez, olha o futuro e vai em paz. Sossega o coração e promete a si mesma a vontade de viver de verdade o que a Vida trouxer. E vive.

Comentários