Ricardo Coiro

Ricardo Coiro

Vive entre o soco e o sopro. Morre de medo do morno e odeia caminhar em cima do muro. Acha que sensibilidade é coisa de macho e que estupidez é atitude de frouxo. Nunca recusou um temaki ou um café. Peca todo dia. Autor do livro Confissões de um Cafamântico.

Confira 148 posts de Ricardo Coiro

Fazer amor é broxante!

Todos estão sentados? Então, por gentileza, sentem-se, pois o que eu tenho a dizer, com certeza, causará choques e irá contra tudo o que […]

O que é que a ruiva tem?

A Lupita é gata, claro que é! Mas não estou aqui para falar dela ou para questionar a decisão da Revista People – que elegeu […]

Desconstrua-se para se reinventar

Quem nunca se reinventa, provavelmente, morrerá afogado por uma onda de mesmice, terminará a vida com cara enfiada em uma pegajosa poça de tédio […]

Tire uma flor da cartola

Aquele que do pouco aprendeu a fazer muito, sempre ganhou – merecidamente – uma chuva de aplausos. Do pai pobre que com apenas um […]

Fique para o café

Quem sabe, apenas por um dia, você desista de resistir e, sem medo do seu chefe carrasco e de enroscar seu coração, permita-se ficar […]

A síndrome do final feliz

Vez ou outra, ao invés de escrever textos para tentar fazer com que o leitor enxergue um ângulo melhor da vida, eu produzo contos […]

Qual o sentido da vida?

Andei pensando e cheguei à seguinte conclusão: o melhor que podemos fazer é parar de perder tempo tentando descobrir o sentido da vida e […]