Cavalheirismo não é machismo Esta foto é sua?

Cavalheirismo não é machismo

Segundo definição do dicionário, cavalheirismo é:

Ação, característica, atributo ou comportamento de cavalheiro; qualidade de quem demonstra gentileza, cortesia e civilidade.

Leu alguma coisa que diz que é o ato de ser cordial é apenas com as mulheres? Ou por uma eventualidade, leu alguma coisa sobre ser gentil somente com mulheres providas de beleza? Desculpa, mas afirmar cavalheirismo como ato machista é um tanto estúpido e cruel.

Se eu chamo uma pequena para sair e ofereço pagar a conta do bar não é porque penso que ela está me fazendo um favor em sentar ao meu lado por algumas horas. É só porque a convidei e me sentiria bem em pagar algumas cervejas regadas de sorrisos mútuos. Assim como faço quando chamo uns camaradas para assistir ao jogo do Vasco, trocar ideias e falar sobre a vida. Assim como acredito também na divisão da conta ou até na, possível pequena, pagar tudo. Não existe regra. Paga quem tem a grana. No próximo encontro, fica tudo acertado e por aí vai.

Se eu me coloco em prontidão a carregar bolsas de uma mulher não é porque a considero incapaz de carregar pesos sozinha. É apenas porque quero ajudá-la. Ponto final. Não a considero inferior, nem inútil, nem porra nenhuma que muitas pessoas, desprovidas da sagacidade da vida, inventam ao dar nomes a simples atos de cordialidade. Só quero ajuda-la porque sei que fisicamente consigo carregar mais pesos – embora eu já tenha apanhado muito nas brincadeiras de porradinha com a minha irmã. Tenho até medo dela. E cá entre nós, mulheres ficam muito mais lindas quando não estão com milhões de sacolas de compra ao redor. Uma mulher, a meu ver, nasceu para ser linda e à vontade.

Se eu abro a porta do carro, de casa e a deixo-a caminhar na minha frente em todos os lugares não é porque acho que ela não possui braços e não consiga abrir uma maçaneta. É só porque acredito que ser gentil é não ter pressa em ir na frente – seja para moças (feias ou bonitas), homens (feios e bonitos), cachorros (de raça ou vira-latas) e até extraterrestres – caso venham me visitar algum dia.

Ser gentil nada tem a ver com supor que o outro é pior do que você. Oferecer ajuda, auxílios e afins não é, nas entrelinhas, se dizer mais forte, maior ou coisa assim. É gritar: somos iguais, viu, estamos lado a lado e o resto resolvemos depois.

Comentários