Esta foto é sua?

5 motivos para assistir “Into the Wild”

“Into the Wild” é um filme de 2007, produzido pelo ator Sean Penn e com a trilha sonora por conta do Eddie Vedder, vocalista do Pearl Jam.

Tem quem ame e quem odeia o filme. As pessoas da segunda opção acreditam que o personagem principal, Christopher Mccandless era um adolescente rebelde, egoísta e irresponsável. Mas como eu estou na turma da primeira opção, prefiro acreditar que essas pessoas apenas não entenderam o real significado do filme: Amor.

O amor vai além de uma relação a dois. Tem quem ame um sonho, a liberdade, as amizades, as surpresas da vida. Definitivamente, Chris era uma pessoa que amava muito, principalmente, a natureza selvagem.

Trouxe cinco motivos para quem ainda tem dúvidas se deve ou não assistir a esse filme:

1 – Melhor trilha sonora

Como já disse ali em cima, a trilha sonora do filme é toda de Eddie Vedder e, se você prestar atenção nas letras, verá que elas se encaixam perfeitamente aos momentos do longa. A minha preferida é “Society”, então mesmo que não veja o filme, procura ela aí e dá play.

2 – Baseado em fatos reais

Sou fã de filmes baseados em fatos reais e esse é um deles. Inclusive, para quem quiser ir além, há também o livro que conta a história de Chris e de alguns personagens secundários que aparecem no filme. Além disso, narra a história de outras pessoas que se aventuraram na natureza selvagem como Chris.

3 – Muitas frases lindas

Não sei vocês, mas eu amo anotar frases de séries e filmes. “Into the wild” é um dos que eu mais anotei. Os diálogos são repletos de profundidade e o personagem principal faz muitas citações de grandes autores, o que deixa o filme ainda mais especial.

4 – “A felicidade só é real quando compartilhada”

Essa é uma das frases do filme que eu mais gosto. Não vou dar spoiler do contexto no qual ela é inserida, mas se tem uma coisa que é verdade é essa frase. Podemos viajar o mundo, ter a melhor casa, conquistar tudo aquilo que sempre sonhamos, mas se não tivermos alguém para compartilhar a felicidade, quando o momento passar, quando nossas memórias se forem, quando nós formos embora, ela ainda será real? Fica o questionamento.

5 – Alguns amigos são mais do que família.

Chris enfrentou, desde criança, muitos problemas com seus pais. Esse, ao meu ver, foi um dos motivos que deu origem a sua aventura. Não posso dizer que ele foi radical por sumir como sumiu e agir como agiu porque nunca senti o que ele sentiu. O que sei é que ele encontra amigos pelo caminho que acabam se tornando seus familiares. O que o filme não mostra é que ele continuou mandando cartas a eles enquanto seguia rumo ao Alasca, local de sua grande aventura. Amigos são a família que escolhemos e não que o sangue, por coincidência, uniu. Chris escolheu sua família e eu garanto que vocês vão se emocionar em algumas cenas.

É isso aí. Espero que gostem da dica  <3

Comentários