saudade2 Esta foto é sua?

De saudade em saudade…

De saudade em saudade, criamos a nossa história de amor com a vida. Colecionamos momentos que, no fim, se tornarão um lindo romance para ser lido.

De saudade em saudade, lembramos como um beijo cria esperança para os próximos amores. Juntamos um medo daqui,uma vontade de viver dali e, como num passe de mágica, nos deixamos amar por quem, nem sempre, nos convém.

De saudade em saudade, doemos. Pensamos nos desafetos, lembramos com amargor o que passou e sentimos o coração apertar. E como aperta. Sufoca. Chora. Vira canto. E, na companhia da dor que carregamos, eternizamos aquela pessoa na gente. Mesmo ela não nos fazendo o bem que merecemos.

De saudade em saudade, crescemos e aprendemos a dizer adeus ao que ou a quem gostamos. Amadurecemos, invertemos algumas prioridades e lembramos como um dia já fomos motivo do riso de alguém. E nos perdemos na dúvida de saber se um dia encontraremos um sorriso e um amor igual.

De saudade em saudade, nos perguntamos por onde anda o frio na barriga. As pessoas viram paisagens repetidas, os beijos se tornam somente beijos, e os sentimentos não surgem com a mesma frequência. E, abraçando o medo de amar, nos perguntamos até quando teremos receio da falta de reciprocidade dos outros. Amar sozinho dói tanto…

De saudade em saudade, lembramos os erros que cometemos. Os erros que cometeram conosco. Ficamos na dúvida se perdemos amores que tinham tudo para ser lindos ou se eles perderam esse coração que tinha tudo para ser só deles. Um recomeço preciso? Um futuro perdido? Nunca vamos saber.

De saudade em saudade, lembramos como as emoções são os sorrisos que guardamos para nós e soltamos todos de uma vez. Aprendemos a lidar com os sentimentos que vêm sem pedir licença. E são tantos. O difícil é saber para quem demonstrar o lado mais singelo do nosso coração. Parece tão mais seguro guardarmos somente para nós…

De saudade em saudade, lembramos como sempre fomos e sempre seremos responsáveis por aquilo que não vivemos. E que, de saudade em saudade, a gente nunca perca nossa essência, mesmo com todas as dores do mundo. Sem ela, nunca teremos o brilho nos olhos de quem já viveu um lindo e verdadeiro amor.

Comentários