Esta foto é sua?

É preciso aprender a conviver com o passado que o outro carrega

Existe uma condição fundamental para qualquer relacionamento manter uma base sólida desde o princípio, e eu costumo avaliá-la como a “capacidade de saber conviver com o passado que cada um carrega”.

Quando digo isso, não me refiro somente a ignorar as merdas que ambos fizeram, ou a esquecer as pessoas que passaram pela vida de cada um. Eu falo sobre reconhecimento; sobre saber olhar para trás e enxergar os momentos de farra, as decisões inconsequentes, os atos de irresponsabilidade, as amizades destrutivas, os amores que deram certo e acabaram, os amores que deram errado… e no final de tudo, pensar: “Que bom que a pessoa que está comigo hoje, se esforçou para mudar”, saca?

Não existe bobagem maior do que não conseguir superar as atitudes tomadas em um passado que você não estava por perto. Qualquer relacionamento – por mais curto que seja – deve ter a sua base montada sobre o presente; pois só assim qualquer reforma necessária, será feita pelas pessoas que os dois se tornaram, e não por aquelas que não imaginavam poder construir nada, um dia.

O presente sempre exigirá uma construção diária; e o passado, neste caso, nunca será nada além de destroços.

Comentários