Eis o meu lema, meu emblema, eis o meu refrão Esta foto é sua?

Eis o meu lema, meu emblema, eis o meu refrão

Há uns sete ou oito anos, me apaixonei por uma pessoa. Não sexualmente, não amorosamente, não. Apenas senti todo o encantamento de quando você conhece alguém tão único quanto o seu jeito de pensar, tão autêntico quanto cada decisão que toma. Uma admiração por uma pessoa, que faz sumir o gênero, a cor, o país, o sotaque.

E uma das coisas que esse alguém me mostrou, foi uma música interpretada pelo Ney Matogrosso chamada Lema. “Eu me vejo nela, é isso que eu quero pra mim”, disse. Ouvi centenas de vezes desde então. Não só por ser apaixonada por Ney Matogrosso, mas também por ter me apaixonado por aquilo: ter uma música, uma obra, um livro, um lugar, pra se ver. Pra traduzir todo o querer e o ser de uma vida.

O que te move? Um sonho, um desejo, um amor? Se você morrer amanhã, o que vai querer que seja sua marca registrada? Qual é a herança que você deixa para os seus?

Não falo de uma grande causa, não. Todos deveríamos fazer a nossa parte para um universo que conspire e respire melhor. Falo de você, no sentido mais egoísta. A sua vida. O que os seus amigos, familiares, aquele que te olha acordar e aquele que te vê do outro lado da rua falariam sobre você hoje?

Penso nisso absolutamente todos os dias. Não tive a sabedoria de quem descobre aos 18, nem aos 20, nem aos 22. Mas, ao acordar, antes mesmo de todas as xícaras de café, penso no que quero pra mim e para os meus naquele dia. Penso que “ser animal e ser homem”, é se permitir um dia de mau humor mas que “não dar fim jamais ao menino em mim” também é brincar com os problemas, ver o lado colorido do dia cinza.

Olho para os meus quadros na parede, as minhas manias espalhadas por todos os cantos. Rezo baixinho, do meu jeito. Só quero ser feliz. Só quero que sejam felizes. Só quero não estar sozinha. Só quero conseguir organizar a minha mesa, a minha bagunça, a minha saúde. Só quero abraçar bem forte pelo menos três pessoas por dia. Só quero dar bom dia para um estranho. Só quero suspirar, sorrir e sentir estou aqui. E quero muito tudo isso.

Este alguém, com a sabedoria de quem “quer assim é ser velho”, usou a canção para traduzir o seu lema. Você usaria o que pra me contar quem é você?

Comentários