Empatia: 5 passos para você colocá-la em prática Esta foto é sua?

Empatia: 5 passos para você colocá-la em prática

Calma, não venho com uma lista mágica sobre como mudar o mundo e torná-lo um lugar mais justo, tranquilo e revigorante de se viver, principalmente mediante ao número de problemas que somos bombardeados diariamente. Também não acho que o mundo é melhor ou pior por conta das coisas que vivenciamos e presenciamos no nosso dia a dia, apenas acho que cada um é arquiteto de sua jornada de vida. Se sua vida é boa ou não? Bom, acredite, isso só depende exclusivamente de você. E o que trago aqui, é apenas algo simples e igualmente prazeroso de fazer. É de empatia que vamos falar aqui.

Somos viciados em uma mania de nos entregar para sentimentos ruins, tristezas e mar de coisas que só nos mete medo e aflige, ofuscando assim a graça do viver. Além disso, culpamos o mundo e muita coisa ao nosso redor por conta das nossas frustrações e confusões que, muita das vezes, são ocasionadas por nós mesmos.

Nossa empatia com o próximo e, consequentemente, com o mundo está diretamente ligada a isso. Não, não é tão complicado ou utópico perceber e exercitar isso na sua rotina, pelo contrário, é simples. Muito simples!

Vou me arriscar aqui e listar 5 coisas em uma tentativa de instigar uma busca dentro de nós mesmos para exercitar algo meio difícil no nosso dia a dia. Até porque, empatia é algo urgente pra nossa sociedade. Vamos lá!

1 – Não culpe o mundo!

A gente não nasce pronto e vai se desgastando. A gente nasce não pronto e vai se fazendo‘, é com esta frase do professor Mário Sérgio Cortella que pontuo este item.

Não perca muito tempo tentando entender tudo na vida, firme pacto consigo de melhorar o seu mundo interior, não desgaste-se martelando seus questionamentos e, consequentemente, culpando o mundo por suas frustrações pessoais, entenda que é você contra você mesmo. Administre seu mundo interior e, por tabela, o mundo externo ficará mais leve, tranquilo e sensacional de ser vivido. Acredite, todas as respostas estão dentro de você mesmo.

2 – Você atrai o que você emana

Somos exploradores, seres de contato e de vibrações, e é consenso que existe uma energia que paira em nós, uns chamam de alma, outros de espírito e por aí vai, e que estamos em constante troca com o mundo e suas diferentes formas. Nossa vida é resultado de nossas próprias escolhas e resultados dessas escolhas, e o que você tem que fazer é tomar decisões e encarar a consequências destas decisões.

Lembre-se que cada coisa na sua vida é um reflexo seu, tudo, absolutamente tudo, tem um pouco de você, e desfrutar dessa troca com o mundo é de um aprendizado constante. Saiba que se você lançar inveja, você recebe inveja, se você lançar ódio, você recebe ódio, se você lançar gratidão, você recebe gratidão, se você lançar amor, você recebe amor. Sente, respire e entre em contato consigo mesmo de que você atrai o que emana. Sempre!

3 – Uma revolução por vez

Tenha uma coisa clara na cabeça: Não adianta ser megalomaníaco e querer mudar o mundo de uma vez. Não, isso não é possível.

Portanto, calma, sente, liste, organize e faça uma coisa de cada vez. Uma vez claro isso na mente, você pode experimentar algo novo e incrível, o ato de Re-evolucionar. Pense nisso!

4 – Desfrute dos momentos

Muita, mas muita gente que conheço – e não vou estranhar se você se identificar também – sofre de algo que, infelizmente, vêm se tornando comum. É um mal chamado ansiedade, mas a boa é que isto tem jeito e podemos administrar isso.

Aprendi muito a administrar meus demônios pessoais depois que assisti este vídeo da monja Jetsunma Tenzin Palmo. Nele – o vídeo –, ela fala duas sobre coisas que são cruciais e estão na nossa cara: A mente da gente vive estressada porque pensamos duas, três, quatro coisas ao mesmo tempo e a outra é que estamos sempre vivendo ou no passado ou no futuro.

A grande lição que tirei disto foi desfrutar dos momentos. Me desligar do que já passou (até porque é impossível reviver o que já aconteceu) e do que eu nem sei se vai acontecer (no caso o futuro), e pensar e resolver uma coisa de cada vez. Com isso, eu passei administrar muito mais o meu caos interno e pude debruçar mais aos espaços proporcionados pelos momentos e assim depositando mais energia e foco no que é pra ser vivido no aqui e agora. É um desafio? Sim, é, mas não custa nada tentar e, por experiência própria, é de um aprendizado sem proporções.

5 – Transborde

Quando não cabe no corpo, é quando a alma transborda‘ (Forfun – Quando a Alma Transborda).

É simples isto, é ir além da borda, é ir além dos seus limites, é um grito de que você pode e o mundo merece conhecer as ideias e alegrias que pairam dentro de você. Quer dar um ‘Olá, tudo bem?’ para alguém estranho? Dê este ‘Olá, tudo bem?’!, quer compartilhar alegrias com alguém querido? Vá e faça isso! Quer ajudar algum estranho na fila do ponto de ônibus, vai lá, e faz!

Empatia é algo urgente e de utilidade pública. Coloque-a em prática, sempre com o intuito de não receber absolutamente nada em troca, deixe ela emergir de você de maneira espontânea, sincera e gratuita.

Garanto que você se sentirá leve, de boa e feliz. Porque sim, o mundo tem uma capacidade absurda de nos entristecer, mas aqui e ali te oferece algo extraordinário de ser vivido. Então, já pensou em você protagonizando momentos assim?

Mas me diz aí, quais itens você acha que poderia compor esta lista também?

Comentários