Esta foto é sua?

Eu não sou mais sua menina. Ainda bem!

Não vem de papinho furado, tentando jogar a culpa toda pro meu lado.

É fácil dizer que você mudou, sendo que atitude mesmo você sequer provou. Eu sei que ainda sou boba de ficar acreditando que você vai me surpreender e de uma hora para outra tudo vai passar a ser mil maravilhas, mas ainda tenho uma mente que me lembra de tudo o que aconteceu e da esperança que secou.

Você me magoou. Pisou. Esculachou. E você ainda quer vir falar de amor?

Todos cometemos os nossos erros, mas você abusou. Sequer ouviu o que eu tinha a dizer. Me deixou. Doeu enquanto teve que doer, só que eu tive de levantar sozinha, não é? Eu tive que aprender a me virar e quando você menos pensou eu já estava em outra… Eu estava em mim. Eu estava de pé.

Então enfia o teu amor no… No… Pode ser no bolso mesmo. Naquele mesmo bolso que tu me colocava com a minha ingenuidade. Agora eu aprendi, meu bem. E pra falar “não te quero mais” eu tomei coragem.

Depois de me dedicar tanto por manter tudo o que tivemos no mesmo lugar, percebi que não posso me doar a qualquer Zé Mané. Arruma suas coisas, porque você não pode fazer como bem quiser.

A vida segue, o baile segue, tu achou que eu não ia seguir? Que ia ficar com uma placa te esperando, escrito “volta, quero você aqui” ?

Ah, não fode, vai! Aliás, essa nunca foi uma das suas maiores qualidades. Desculpa a sinceridade. E não vem com essa dizendo que tá com saudade.

Eu deixei de ser sua menina. Agora eu sou a minha mulher. E isso é mais foda do que você foi a sua vida inteira.

Por Yamí Couto com Diego Henrique ❤

Comentários