Esta foto é sua?

Horóscopo das minhas experiências.

Esse post farei diferente, como hoje no twitter estávamos falando sobre signos achei interessante e divertido abordar esse tema, além de vocês se enquadrarem darão algumas risadas dos meus pseudo-lances-amorosos.

Longe de ser uma verdade absoluta essas foram as minhas experiências com cada signo, namoro, ficadas, curtidas, pessoas conhecidas e até namoradas de amigos (não que eu tenha ficado com a namorada do meu amigo, mas convivi tanto com eles que extrai a personalidade dela, ela era bonita, eu até ficaria com ela, mas ele era meu amigo, ética em primeiro lugar, sempre). E dentro disso foi o que eu absorvi de cada mulher:

A Pisciana.

Ela era muito sonhadora, sentimental, mas muito boa com as palavras. Às vezes era só eu botar ela de volta a realidade e ela já desanimava com tudo, até que eu aprendi que manter os “sonhos” dela era essencial para ela ser forte. Bem esquecidinha e muito carinhosa mas um pouco dependente, precisava sempre transmitir segurança e lembrar que gostava dela, se não…

A Ariana.

Um inferninho, difícil de domar e olha que eu era bom nisso, discutia demais e sempre queria dar a última palavra. Muito boa de cama, mas era muito irritadinha e “ai” se as coisas não saíssem do jeito dela. Odiava perder e sempre queria dar a última palavra. Por outro lado muito forte, otimista e inteligente. Sempre pensava no nosso futuro e sabia administrar nossas contas melhor do que eu.

A Escorpiana.

Super sexy e tarada, me acordava de noite só para transar, mas também desconfiava de tudo, mesmo sem motivos. Toda vaidosa, mas se eu fosse ao mercado e demorasse um pouco ela já achava que eu estava fazendo alguma merda. Um pouco ciumenta e adorava um poder, sempre queria liderar os grupos, as nossas viagens e afins.

A Canceriana.

A pessoa mais meiga do mundo, querida e simpática, mas monótona e chorona que só. Toda meiga e lindinha, minha mãe era apaixonada por ela, mas na cama não representava tão bem quanto a ariana. Lutava pelo que queria, mas ao mesmo tempo muito frágil e necessitada de carinho. Sempre linda.

A Taurina.

Super elegante, mas um pouco preguiçosa e devagar. Por incrível que pareça era super calma, mas também quando brigávamos era um inferno. Até que um dia aprendi a não pisar no calo dela e as coisas melhoraram. Gostava muito da sua personalidade, nada de frescura e se precisasse matar uma barata ela fazia na boa. Muito lógica e materialista, mas a cabeça dura dela era algo difícil de lidar.

A Libriana.

Falava muito e não sabia das “malícias” da vida. Não sabia dizer não, mas sempre muito querida e bondosa. Tinha um super senso de justiça mas era um pouco bobinha, achava que todo mundo era bom e que tudo na vida era lindo. Me irritava um pouco o fato dela fazer vários favores para todo mundo e os outros fazerem ela de trouxa, e olha que eu avisava. Esse era o ponto positivo e negativo dela, a bondade. Já falei que falava muito?

A Virginiana.

Muito sossegada, mas não gostava de muita aventura. Muito bem vestida, mas também muito preocupada com as coisas, com seus valores e com o que os outros irão achar dela. Mas diferente de mim ela não gostava de uma paixão louca e aventuras. Sempre muito caseira e tranqüila, trocava qualquer coisa para ficarmos juntinhos em casa.

A Aquariana.

Queria mudar o mundo, super alternativa e diferente. Ela tinha um piercing, muito sexy por sinal. Sempre muito sensata e observadora tinha o dom de “decifrar” as pessoas. Mas não gostava da maneira com que ela fazia charminho para chamar atenção, adorava se fazer de coitadinha para eu vir e falar: “Por favor, vem aqui comigo”

A Sagitariana.

Super aventureira, do jeito que eu gosto. Não cedia, super explosiva e me mandava a merda direto, mas depois se arrependia. Dessa eu posso ficar falando por horas, muito apaixonada por mim mas tínhamos uma “regra” que na frente dos outros não demonstraríamos muito sentimento, e eu adorava isso. Discutíamos para ver quem conseguia ser mais irônico com o outro. Demonstrava ser super fria, mas eu sabia como tirar essa “casca”. (Muito bem por sinal). Uma companheira para tudo, mas muito difícil de lidar com o seu temperamento, sempre queria dar a última palavra, mas comigo não tem essa.

A Geminiana.

Sempre animada e alegre, mas cheia de dúvidas e incertezas. Era muito engraçado, ela ficava comigo mas achava metade dos outros caras bonitos e falava isso abertamente. Muito divertida para sair e alegre, mas não adiantava perguntar onde ela queria ir, sempre eu decidia. Apesar de sempre achar outros caras bonitos acredito que para ela sexo era só com “amor”.

A Capricorniana.

Acho que a que mais me reconhecia como “homem”. Sempre me deu apoio para assuntos profissionais, mas também muito segura e decidida. Adorava receber um elogio e ser reconhecida. Muito educada e de uma beleza clássica, sabia se portar, uma das mulheres que mais tive orgulho de ter ao meu lado.

A Leonina.

Super disposta e fazia tudo que tinha que ser feito. Se eu falasse: “Meu to aqui no fim do mundo, preciso que você traga uma coisa pra mim” Ela trazia. Ela simplesmente adorava um elogio ou paparico. Sempre muito vaidosa e estilosa, não vivia sem comprar uma bolsa ou um sapato. Se tínhamos que sair e ela estava “desajeitada”, ela dava uma arrumadinha rápida e fica linda como um passe de mágica. E por fim era a mulher mais forte que eu já conheci.

Só para frisar, essas são as minhas experiências, então não vem me falar: “EU NÃO SOU ASSIM!!!”

Comentários