Esta foto é sua?

Isso é um jogo ou você só é bobo?

Eu sempre fui meio devagar nesse negócio de jogo. Nunca ganhei nem jogo de palitinho. Não sei se já te contei isso, mas na escola eu me escondia no banheiro na hora do intervalo e ficava lendo Almanacão da Turma da Mônica para não ter que participar dos malditos joguinhos. Sei que é falha minha, admito, mas talvez seja por isso que eu não esteja entendendo se isso que você está fazendo é só bobeira mesmo ou é o famoso; o temido; o famigerado joguinho.

Sabe o que é? É que toda vez que você fica nesse chove-não-molha, some-aparece, responde-não-responde, eu me sinto como um bebê diante daqueles adultos bobos que ficam se escondendo, aparecendo e gritando “ACHOOOOU” naquele tom de voz de falar com bebê que a gente bem conhece. É assim que eu te vejo. E eu juro que isso não é muito sedutor.

Eu sei bem que a nossa geração é meio imediatista e bem egoísta. Sei bem que a gente gosta de seduzir. Sei bem que a gente gosta de conquistas e às vezes não pensa muito se isso pode causar chateações. Eu sei de tudo isso porque mais ou menos, no fim das contas todo o mundo é um pouco assim. Mas eu juro para você que rejeição não é um jeito muito eficaz de sedução. Hoje isso me parece muito lógico. Mais do que qualquer fração.

A verdade verdadeira é que eu já fui a menina insegura que ficava vulnerável a qualquer sinal de rejeição. Isso já desafiou a lógica e funcionou comigo, admito. Mas isso passou. Hoje a rejeição ainda me machuca, me incomoda e me cutuca de jeito muito chato. Seria hipocrisia dizer que não. Rejeição é sempre uma dor e assim como todas as outras, ela passa. Traz alívio. Traz aprendizado. Traz vontade de se afastar do que a causou.

Hoje eu sei que não tem jeito: por melhores que nós sejamos, existe gente que gosta e gente que não gosta da gente. São coisas da vida. Não depende da gente. Hoje eu também sei que existe outro rol de pessoas: as que gostam da gente, mas fingem que não. Com essas também não tem muito jeito. Pelo menos não para mim. Eu gosto de gente entregue e inteligente e me desculpe a franqueza, mas isso é jogo de gente bem boba. Dá licença que eu vou ler meu Almanacão.

Comentários