Esta foto é sua?

Manual para não se estressar (tanto) com noivo

Se você, leitor ou leitora, chegou a ler a descrição sobre a minha pessoa, notou que estou noiva. Como passei dois anos e meio escrevendo para uma revista sobre casamentos, achei que cumpriria todo checklist em uma semana com um sorriso de orelha a orelha. Óbvio que não aconteceu. Como é de praxe, estou me desdobrando para dar conta de tudo, o que inevitavelmente culmina em momentos de estresse a dois. Na verdade, isto acaba sendo supernormal até porque cada um, da sua maneira, fica mais sensível com a situação e expõe isso de alguma forma.

Diante disso, resolvi montar um breve tutorial para ajudar garotas que nesta situação ou que têm uma amiga na mesma condição (Sejam boazinhas. Noivas realmente ficam chatas) a envolverem seus namorados nesta verdadeira gincana sem causar um desgaste na relação. Afinal, a ideia é que ela seja um “start” e não termine em “game over”. Acredito que os homens também aprovarão as dicas. Pelo menos, este foi o veredicto de todos aqueles que tiveram acesso a este pseudomanual. Vamos ao que interessa:

 
1)  Se você está no início dos preparativos, pergunte como ele imagina a celebração e a recepção. Faça isso em tom de brincadeira para quebrar a pressão que gira em torno do casamento. Assim, você terá o briefing de que tanto precisa de uma forma descontraída. É normal que ele tire sarro de algumas coisas que você disser. O meu já propôs de servirmos apenas macarrão com carne moída e coxinha de galinha para os convidados e de as alianças serem levadas por um avião de controle remoto. Saiba brincar e encare de uma forma positiva. Significa que ele está abraçando a ideia.

 
2)  Tenha bom senso para conversar sobre casamento. Se você fala apenas sobreum assunto, é normal que uma pessoa que conviva muito com você fique irritada. Se você faz isso durante partidas de futebol e de videogame ou durante um bate-papo com os amigos, passa a ser taxada de chata e neurótica. E mais: a chance de receber um corte ou uma resposta de má vontade ou insossa é alta. O ideal é buscar o equilíbrio. Compartilhe a ansiedade e troque ideias com parentes próximos, com amigas e com outras noivas. Neste ponto, a internet é muito útil. Tome cuidado para não encarnar a bridezilla, até porque faz mal para a pele.

 
3)  Não adianta chegar com zilhões de opções e pedir pra que ele escolha uma. Homens costumam achar isso um saco até por que eles são mais práticos e decidem a maioria das coisas com base em uma lógica simples: gostei ou não gostei. Qual a solução? Apresente três opções, escute o que ele tem a dizer e tome a decisão final a dois. Se você tiver preferência por algum item, seja objetiva e diga com clareza. Vá direto ao ponto, tomando cuidado para não ser autoritária. Uma coisa é deixar clara qual é a sua opinião, outra é forçá-lo a concordar com ela.

 
4)  Descubra quais sãos os itens que mais aguçam interesse no seu noivo e deixe ele a frente de algumas coisas. Mas deixe mesmo: diga como você gostaria que fosse, delegue a tarefa e peça para ele dar uma posição antes de fechar qualquer coisa. O meu se interessou pela viagem de lua de mel e pelas músicas da cerimônia. Conheci vários que gostavam de comprar as bebidas, de cuidar da parte gráfica (geralmente designers) e de fazer degustações (existe alguém que não curta?).  Há 90% de chances da checklist dele ser menor que a sua, mas já é um adianto. Se ele fizer uma boa escolha, não se esqueça de elogiá-lo para que ele se sinta motivado. E esteja preparada para ajudá-lo. Eles não são tão detalhistas e frequentemente se atrapalham.

 
5)  Para a maior parte dos homens, um lírio e uma margarida são a mesma coisa: flor. É claro que não há como generalizar todas as pessoas e que existem noivos que curtem toda a parte visual do evento. Pelo que observo, eles são minoria. A maior parte prefere não dar muito palpite sobre este assunto e é muito econômica em relação aos adjetivos. Então, se você mostrar para seu noivo e ele disser que está legal ou bonito significa que ele aprovou a decisão. Se ele falar que algo é foda que você arrasou na escolha e que é exatamente do jeito que ele gosta.

 
6)  Tente se planejar para que vocês dois já tenham liquidado todo o checklist até o chá de panela. Assim, vocês terão como curtir com mais tranquilidade a reta final, que é quando os casais ficam mais sem grana e, consequentemente, estressados. Assim, terão menos chance de discutir.

 
Para encerrar, tenha em mente que vários imprevistos ocorrerão até o “dia D” e durante a vida de vocês. O que determinará se você e seu noivo terão uma festa e uma vida de sucesso é a maneira como lidarão com estas situações. Não se esqueça de que, por mais trabalhosas que sejam, a festa e a troca de alianças são apenas dois itens deste grande checklist que será preenchido a quatro mãos durante vários anos.

Comentários