Esta foto é sua?

Me dá o teu melhor beijo?

Há beijos e beijos. Todos envolvem língua e saliva, mas nem todos envolvem alma. Com a boca brinco de desenhar em ti um beijo inesquecível. Me distraio ao te devorar com os olhos e, como se fosse fácil, peço, por favor, para esquecer as tuas preocupações. Não quero que elas façam parte do nosso momento. Preciso do teu coração vazio para encher com todo amor que eu quero te dar. Canta as coisas do coração comigo? Aperta a minha nuca enquanto me beija? Me deixa, só hoje, te fazer leveza? Quero me enrolar nos dizeres só para você perceber a delícia do sentimento que há aqui dentro. Juntos vamos aprender a lidar com as emoções que virão. Sim, eu também tenho meus medos, mas vamos esquecê-los para que, nesse nosso beijo, só haja carinho e alegria.

Beijar é sentir o beijo como um todo. É notar que ela está sorrindo, mesmo que, naquele momento, não haja a possibilidade de um sorriso. É sentir que ela está me olhando, mesmo que, naquele momento, os olhos estejam fechados e sem angústia de abrir. É sentir que ela está me mordendo todinho, mesmo que, naquele momento, ela só esteja me beijando de maneira doce.

Um belo beijo se entende, se molda aos calafrios alheios, se escreve em carinhos tortos; seja na cama, na porta de casa, no carro ou na escada de incêndio. Há nuca, há cabelo por trás da orelha, mão no rosto, há olhos fechados e coração aberto. Há olho no olho, no antes e no depois, há sintomas do nosso interior estar sorrindo. Num beijo bom sempre há amor. Mesmo que, entre os dois, não haja um amanhã. A gente tenta entender o que o outro sente, se deixa ir, sem questionamentos, vive o atual e, pelo menos um pouco, experimenta como é ser o outro.

Dar um belo beijo e viver em paz é impossível. A gente quer mais, quer viver dentro daquele beijo – pena os interlocutores desses beijos, nem sempre, serem eternos amores. Eu quero um beijo que me dê saudade quando estiver longe, mas, quando estiver por perto, me dê a proteção de um amanhã. Então, me beija onde for e como quiser, mas, por favor, me beija com vontade, me dá o teu melhor beijo, pois de beijos murchos, já me basta os da vida.

Comentários