Esta foto é sua?

Não é um erro fechar o coração para se curar

Não posso colocar o dedo na sua cara e começar a dizer que você está errada, mas, enxergando de fora, posso pelo menos te dar a minha opinião de amigo. E, sendo bem sincero, menina, você não entendeu nada do que ele te disse. Interpretou do jeito que você quis as palavras de alguém machucado e acabou reabrindo a ferida sem se importar com o carinho sentido por você.

E eu não sei se ele vai voltar.

Sei o quanto você também já sofreu pelos cortes do passado. Sei da tua história e das pessoas que só causaram dor. Aí, por fim, pensando você ter encontrado um porto seguro, se entregou como quem não teme o mergulho, mas que não esperava a frieza da água na sinceridade dele. Me desculpe discordar de você, mas não existe o certo e o errado nessa situação.

Mesmo você esbravejando comigo que acreditava ser a hora exata para abrir o coração, ele apenas te entregou em verdades o que carregava por dentro. Não que ele não te queira ou não te deseje, apenas não está certo de que quer um compromisso agora. Te pergunto: em algum outro momento ele disse algo diferente disso?

Foi da sua boca que uma vez ouvi a velha história de ir com calma. Sempre te avisei que a calma não existe quando se coloca amor no meio. O fogo espalha feito brasa no capim seco e não há quem controle. Causa o desassossego comum das mãos nervosas que não encontram lugar para pousar quando não estão no amado.

Causa a vibração no peito; reclamação da saudade.

Ainda assim, você seguiu. Sabia da história dele, penetrava mais fundo nos medos e nos anseios e descobriu, como quem não quer nada, que a ferida dele ainda não estava curada. Eu sei da tua vontade de fazer os reparos necessários, mas nem todas as pessoas decidem curar um amor se aventurando em outro. Não foi erro teu se jogar, não foi erro dele não se abrir mais.

Então, ele te disse que precisava de mais um tempo. Talvez você já esteja cansada de esperar. Talvez, por uma decepção antiga, pense que ele apenas quer te manter por perto sem compromisso. Admita: são muitas hipóteses pra uma simples questão. Ou você confia no que ele disse, ou pula fora. O que não cabe é viver com esse redemoinho na cabeça a te plantar paranoias.

Às vezes, a oportunidade nos escapa das mãos porque a apertamos forte demais.

Comentários