Marcelo Jeneci Esta foto é sua?

Descubra o oásis de doçura que há em Marcelo Jeneci

Dá vontade de casar, tomar um banho de chuva, sair meio em disparada por aí. Dá vontade de viver tudo que há de lindo, de dançar contemporâneo, de pegar um avião para o desconhecido sem passagem de volta. Dá vontade de colocar pra sempre o sentimento no repeat e não calar nunca mais a voz de Marcelo Jeneci.

Não porque ele usa um acordeón mais do que sonoro e bem longe do tradicionalismo gaúcho, nem porque as frases parecem despertar as partes do cérebro que sabem o que é saudade. Falo pela qualidade musical mesmo.

Jeneci faz parte de uma nova leva de cantores talentosos que chegam para comprovar de que há de se valorizar o passado mas jamais de se duvidar do futuro da música brasileira. Estão nesse time Filipe Catto (escrevi sobre ele aqui), 5 a Seco (escrevi sobre eles aqui) e mais um monte de gente bacana como a própria Tulipa Ruiz, que já compôs com Jeneci.

Aí funciona assim: você houve as músicas, quer ver os vídeos e descobre que, além do bom gosto estético, eles ainda contam histórias incríveis e são de uma fotografia apaixonante. Depois do super interativo Pra Sonhar (com trechos de casamentos que foram enviados ao cantor) e do nostálgico Felicidade (que é daquele tipo simples de doer), assisti hoje o material da canção O Melhor da Vida e simplesmente perdi o fôlego.

Calma, meus queridos. Depois depois de um tempo as músicas saem do repeat. Mas não deixam nunca de ser oásis. Refúgio pra aqueles dias em que acreditar na doçura está difícil. Eles estão lá, para ver, ouvir e sentir o contraste do colorido do mundo se exaltar. Não sem antes borrar, claro.

“E nas noites que o tempo para e que você me abraça? Sinto que o melhor da vida é o que vem de graça”

“O que era sonho se tornou realidade. De pouco em pouco a gente foi erguendo nosso próprio trem, nossa Jerusalém”

“Melhor viver meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você. Chorar, sorrir também e dançar. Dançar na chuva quando a chuva vem”

“Que me diz da luz que cega quando te ilumina, da pergunta que emudece o coração?”

Comentários