Esta foto é sua?

Não paro de pensar em você

Olhei para o meu reflexo nos teus olhos pela última vez com uma saudade que dói em mim até hoje. Quando o amor acaba, aquele que continua sentindo sempre procura um motivo novo para nunca esquecer. Eu, por exemplo, não tiro aquelas duas bolas castanhas da memória. É difícil. Difícil dizer com exatidão o tamanho da dor, mais complexo ainda explicar a dimensão do amor. Mas agora, diante dos fatos expostos e calados pelos meus ouvidos, não adianta mais nada. Deixar os porta-retratos com as nossas fotos não vai me fazer te sentir mais perto.

Aceitar o fim nunca é fácil. E qualquer um que disser o oposto não foi embora carregando seu amor na mala, nas costas, no peito ou arrastando-o como um cão que não quer entrar em casa. Que anseia, mais do que qualquer outra coisa, continuar passeando e sentindo o cheiro da liberdade, mesmo com uma coleira presa ao seu pescoço. E, por falar em cheiro, até as flores da casa ao lado me lembram do teu perfume. É uma essência com notas de lágrima. Toda vez que o vento bate mais forte, eu apanho com aquele cheiro que sobe, que me entope, me ganha e me lembra você.

Sem falar na tua presença por todos os caminhos que eu faço. Tem você virando à esquina, no farol vermelho, tem você quando me atraso para um compromisso e quando chego mais cedo e não tenho para quem ligar, na esperança do tempo passar. Não tem você quando o dia acaba, nem quando a insônia me desespera ao ver que mais um dia amanheceu sem que eu me pusesse na cama e conseguisse dormir. Não tem você. E é isso que dói.

Aceitar o fim nunca é tão fácil. Mas estou melhor que ontem, infinitamente mais forte do que na semana passada. Só agora entendi por que os lutadores socam tanto aquele saco de areia. Eles querem ganhar resistência. Estou ganhando a minha também. Parece que o meu coração, que até então era um dente-de-leão que o teu sopro fez partir, agora é como aquela planta, que não me lembro bem o nome, mas se fecha sempre que alguém lhe toca, agindo em legítima defesa. Você me ensinou a pensar mais em mim, mas eu não paro de pensar em você. E é isso que me dói.

Comentários