Esta foto é sua?

Não posso me encolher para morar em alguém

Já viu essa cena antes? Uma mulher linda e perfeita batalhando contra uma calça jeans. Ela se espreme, se contorce, se joga no chão, encolhe a barriga, prende a respiração, sai pulando pela casa para conseguir diminuir seu tamanho para se ajustar aos padrões daquela bendita calça?

Eu já vi fiz antes. Tantas vezes. Conheço na pele o sufoco dessa cena cômica e trágica.

E numa dessas vezes que rolei no chão me espremendo para fechar um botão de calça jeans que não me servia pensei em quantas outras situações eu tendo a querer me diminuir para caber em algo que é evidentemente pequeno demais para mim. Sim, de certa forma amores são como calças jeans. Quantas vezes teimei em querer caber em um alguém pequeno demais para mim, em um colo que não me servia, em um amor pequeno demais. E por favor não me julguem, mas uma mulher apaixonada às vezes faz isso. Quantas vezes tentei me diminuir para não me sobressair ao lado de alguém que era simplesmente menor. Quantas vezes abaixei minha voz para não abafar a voz de alguém que, no final das contas, não dizia nada, quando eu na verdade tinha tanto a dizer.  

Quantas vezes mais eu precisava me diminuir para caber dentro de algo (ou seria alguém)? E levei muito tempo para entender que o problema não sou eu. Não posso me contentar com amores, e calças jeans, pequenos demais para mim. Os amores, e os jeans, precisam dar espaço a todo o nosso ser. Calças jeans e amores não podem nos prender, nos amarrar e nos conter. Pelo contrário, precisam ajudar a expandir os nossos movimentos para gente ir mais longe, para gente ser cada vez mais.

Hoje faço uma promessa. Eu não vou me diminuir para caber em ninguém. Eu não vou me encolher para poder morar em alguém. Eu também não posso mais me espremer para entrar numa calça jeans que não me serve. Eu simplesmente preciso aprender a escolher amores grandes como eu. E também aprender a comprar calças jeans um número maior.

Comentários