Esta foto é sua?

Ninguém consegue controlar o futuro

Todo homem tímido já passou por isso: você é a fim de alguém, fica sem graça, sem jeito, ela parece não te dar bola, você não fala nada. Um tempo depois você descobre que ela também era a fim de ficar com você. Aconteceu comigo dezenas de vezes ao longo da minha adolescência. Aconteceu semana passada, inclusive, com uma mulher linda, interessante, que eu achava completamente out of my league. E adivinha? Ela não só não era out of my league como, sabe Deus o porquê, me confidenciou que era mútua a vontade. E, neste exato momento, eu me arrependi de cada segundo que eu deixei de falar pra ela o que eu sentia, de cada vez que eu desisti de ligar e chama-la para sair.

Mas por que eu não falei? Por que eu escondi isso durante todo esse tempo? Receio. Receio da rejeição, medo de as coisas não saírem como eu gostaria, receio. Na hora parecia fazer sentido pra mim, mas agora, não tanto. Eu deixei, teria deixado de viver algo, por receio de coisas que eu nem sabia se aconteceriam. Podia dar errado? Podia. Ela podia não querer? Podia. Eu tinha como saber? Não. E eu já estive do outro lado, quer dizer, eu já entrei em uma situação que eu achava que daria errado. Deu errado. Mas enquanto dava certo, foi ótimo. As coisas podem dar certo ou podem dar errado. Como diz o ditado oriental, o que importa não é o destino, mas o caminho. Um relacionamento que durou dois anos e deu errado nos últimos seis meses, deu certo durante um ano e meio.

Tudo pode dar errado. Você pode esperar um ano até conhecer bem alguém, e dar tudo errado no mês seguinte. Você pode não se envolver com alguém do trabalho e ver seu relacionamento com aquele cara perfeito ir pelo ralo. Você pode não se envolver por aquele cara com quem você se dá bem e rola uma química, porque vocês têm amigos em comum, e entrar em um relacionamento com alguém sem amigos em comum e dar tudo errado. Ou você pode começar a namorar o cara que você conheceu ontem e se casar com ele. Ou você pode ficar com a pessoa do trabalho e tudo correr bem. Você pode ficar com aquela pessoa do grupo de amigos e dar tudo mais certo do que vocês imaginavam. Não dá pra saber, ninguém tem controle sobre essas coisas. A questão é: tudo o que um dia dá errado, deu certo por um tempo. E é isso que fica, e é isso que vale a pena. Fica a química, o filme com chocolate quente, o abraço no fim da tarde. Ficam os abraços, os beijos, os cafunés. O resto passa, isso fica.

Comentários