Esta foto é sua?

Nunca me arrependi de ter te deixado

Só hoje notei o quanto doeu. Passei muito tempo em negação evitando aceitar que eu ainda me importava. Que só decidi dar um fim àquela história, depois de muito tentar e não encontrar mais um jeito para que as coisas ficassem bem novamente. Que só fui embora porque ficar e continuar tentando, era adiar o inevitável: ainda era amor, mas não era mais pra ser.

Eu não queria sentir a dor do fim, por isso cada vez que ela se aproximava eu a trancava a sete chaves. Agora, depois de tanto tempo, acho que ela transbordou porque o espaço ficou pequeno pra tanto sentimento mal resolvido e tantas lembranças que haviam aqui dentro. Quis ser forte – e fui. Mas a verdade é que nunca passou pela minha cabeça que a conta chegaria em algum momento – que tudo desabaria como está acontecendo agora.

Precisou que o tempo mudasse, levasse e tirasse muita coisa de mim. O corpo, o cabelo, a forma de agir, de pensar, os sonhos, os planos… tudo. Precisei perder muita gente que eu amava para entender que não tem problema não estar tudo bem. Precisei entender que não preciso ser quem as pessoas querem que eu seja, e sim, ser quem me faz feliz – eu mesma. Precisei resolver todas as nossas pendências, todos os motivos que nos fizeram terminar. Precisei me entender, para só então conseguir descobrir por que não sofri quando chegou ao fim.

Sabe o que aconteceu? Não era eu. Aquela pessoa que disse adeus, não era eu. Quis me diminuir para poder caber em você, e acabei metendo os pés pelas mãos e cometendo uma série de erros – mas não errei em ter te deixado. A minha conta só chegou agora, assim, de uma vez, porque aquele dia eu não sabia o motivo para nós não termos dado certo.

E hoje eu sei que foi porque eu não era mais feliz, por mais que te amasse. Levou tempo. E agora dói, não porque sinto sua falta, mas porque finalmente vou conseguir seguir em frente com todas as respostas que eu precisava – e sem você no coração. Dói porque eu entendi que ainda te amava, e confesso que amei todo esse tempo, mas precisava ser sincera comigo mesma para admitir que me amo demais para viver me diminuindo por você. E agora que sei, tenho a resposta para a maior dúvida que tive nesse processo: não me arrependo. Nunca me arrependi de ter te deixado.

Comentários