O que é que a ruiva tem? Esta foto é sua?

O que é que a ruiva tem?

A Lupita é gata, claro que é! Mas não estou aqui para falar dela ou para questionar a decisão da Revista People – que elegeu a atriz como “a mulher mais sexy de 2014”. Hoje também não falarei das polêmicas formas naturais – que considero lindas e deliciosas mostradas pela Scarlett Johansson em seu novo filme (Under The Skin). Hoje, com saliva na boca e brilho nos olhos falarei sobre aquela que considero a oitava maravilha do mundo: a mulher ruiva.

Que homem, mesmo que motivado apenas por uma foto, nunca se apaixonou por uma ruiva? Já aconteceu comigo diversas vezes. Quando fui a Londres (cidade com grande concentração de exemplares ruivos), cheguei a pensar que o meu coração não suportaria a presença de tantos fios avermelhados e de sardas que parecem comestíveis e doces. Mas, depois de algumas arritmias e suspeitas de enfarte, eu sobrevivi para dizer que a ruiva tem um borogodó afrodisíaco. E faço questão de dedicar este texto, como já dediquei muitos banhos demorados (se é que me entendem), às ruivas (somente às ruivas naturais).

O que é que a ruiva tem? Você ainda não descobriu? Escreva a palavra “ruiva” no campo de busca do Google. Escreveu? Olhe bem para a primeira foto que apareceu. Olhou? O que vê? Eu, sempre que olho para uma ruiva, vejo uma chama, daquela que dá vontade de colocar a mão, brotando da pureza. Vejo uma mistura, sem limites claros, de apetite sexual incontrolável com santidade que dá vontade de findar. Eu sei que tudo isso não passa de um reflexo da minha imaginação fértil e que nem sempre condiz com a realidade, mas o desejo começa na cabeça, não começa? Então pronto: deixe-me pensar o que quiser.

Não só isso! Elas, devido à pele bem clara, são telas perfeitas para as tatuagens, porém, quando optam por não fazer nenhuma, ficam extremamente lindas só com as sardas que, facilmente, substituiriam a canela que costumamos colocar sobre o arroz-doce.

Sei que tudo o que eu disse nos parágrafos acima não possui base científica e que não passa de devaneios criados pelo tesão louco que elas provocam em mim, porém, recorri à psicologia para tentar entender o porquê do magnetismo que as ruivas exercem em muitos seres humanos. E adivinha? Pensei em uma hipótese que parece bem válida: a cor vermelha e a cor laranja influenciam, psicologicamente, o ser humano a ter fome – motivo pelo qual tais cores são usadas por marcas alimentícias como o McDonald´s e uma boa explicação para o apetite que elas abrem quando passam cheias de tons avermelhados. A psicologia também diz que a cor vermelha, em roupas, no batom ou na unha, tem o poder de estimular o desejo masculino, ou seja, dá pra imaginar o poder que uma mulher com pelos pubianos avermelhados possui! Não dá? Eu imagino entre a hora do sabonete e o momento do xampu.

Muitos dirão que eu só penso assim, pois não as vejo frequentemente, já que moro no Brasil. Aí é que eles se enganam! Todos os dias, religiosamente, entro no tumblr e fico babando pela beleza dos muitos exemplares que existem por lá. Faça isso também e verá que a sua qualidade de vida vai melhorar muito.

Certa vez, depois de encontrar uma ruiva estonteante no Pão de Açúcar, fiquei tão abobado e cheio de pensamentos criativos que esqueci, completamente, que eu havia estacionado o meu cachorro em um poste em frente ao supermercado. Resultado: voltei para casa sem o cão. Mas ele entendeu quando contei o motivo, pois o meu vira-lata, na época, também era apaixonado pelas cadelas ruivas. Outra ruiva, em algum lugar do passado, fez com que eu tomasse uma sonora bronca da minha ex-namorada. Viu o que elas fazem conosco?

E ainda dizem que as ruivas são boas de cama, coisa que, apesar de se tratar apenas de uma crendice popular – ou será uma verdade deliciosa? – faz com que nosso tesão dê cambalhotas dentro da cueca quando as vemos passar. Elas não são fantásticas?

Obs1: este texto não é uma manobra de marketing feita por alguma marca de tinturas capilares, já que esta homenagem é direcionada somente às ruivas naturais.

Obs2: este é um texto para você que um dia foi chamada de “água de salsicha”, mas que hoje, alguns anos depois, vive a roubar a atenção e corações por onde passa.

Obs3: ouvi dizer que quando uma ruiva pinta o cabelo, ela, automaticamente, condena-se a dez anos de azar.

Obs4: este não é um texto para ofender as que têm fios loiros, negros, castanhos ou azuis. Trata-se apenas de uma homenagem a um tipo que considero extremamente bonito.

Obs5: ficaria feliz se além do que já batem por elas, batessem também palmas para as ruivas. Elas merecem.

Comentários