Esta foto é sua?

O que eu faço com o que sinto por você?

Você chegou já bagunçando tudo. Justo agora, que eu tinha colocado tudo no lugar, organizado o passado, o presente e o futuro. Agora, que eu tinha organizado o coração, limpado a mente e desocupado lugares que por muito tempo mantive ocupados sem que de fato precisasse, porque já não havia nada além de fantasmas do que um dia já aconteceu.

Você chegou nada discreto, fazendo alarde e sendo sincero. Sincero até demais. E, eu, achava que sinceridade assim já não existia mais. Chegou todo desleixado falando palavras bonitas com essa voz que até irrita de tão boa que é.

Despertou sentimentos que eu não sei lidar já faz um tempo, sabe?! Me assustou bonito, mas um susto bom. Bem, em parte. Por que, agora, o que eu faço com o que eu sinto?

Se chega uma mensagem sua, o meu coração dispara. Se não chega, ele passa o dia acelerado.. Se eu te vejo, o sorriso é certo, se não, parece que o dia fica incompleto, entende?

Golpe baixo. Golpe baixo você ter chegado logo agora e sendo tudo o que eu quero, mas sei que não preciso. Talvez se você tivesse chegado um pouco antes… Não… Não funcionaria. Não havia lugar. Talvez, se tivesse chegado um pouco depois… Não… Não daria certo… Tudo estaria certo demais para eu deixar você entrar.

É. Na verdade, você chegou na hora certa. Eu é que tenho medo de ficar toda errada depois disso. Eu pareço uma boba com sentimentos, nunca sei o que fazer e com você… Com você é pior ainda.

Você mal chegou e eu morro de medo de você ir embora. Olha que loucura! Espero que não vá, porque mesmo você tendo bagunçado tudo, tudo ficou mais no lugar depois de você.

Comentários