Esta foto é sua?

O que sinto te assustou

Era para ser algo bom, mas virou algo tão, sei lá como dizer, estranho? Estranho. Planejava outra reação nos meus roteiros de como seria este momento. Arquitetei cada palavra para te acalmar. E a minha ambição era te salvar desse mundo cruel.

Ficou na minha cabeça aquilo que a gente tinha falado sobre as coisas andarem difíceis. Pra mim, o ritmo era o mesmo, mas enxerguei em você uma energia forte para somar com a minha e, quem sabe, a gente enfrentar com mais força.

Mas o que sinto te assustou.
Eu poderia enfeitar com tantas outras palavras de modo que agissem feito seringa entrando na pele e curando aos poucos. Sei que eu poderia ter ido devagar e ter escolhido ser menos direto, mas eu não queria que me entendesse mal. Fiquei com medo de que a minha atitude fosse interpretada como precipitação ou algo que nasceu ontem na minha cabeça.

É difícil explicar devagar o jeito que alguém entra na nossa vida depressa
. Um lado de mim me coloca em seu lugar, só para imaginar o que eu faria. Talvez eu também reagiria com espanto, provavelmente estremeceria até soltar algumas palavras. Em um segundo momento, argumentaria se isso tudo não é só a palha pegando fogo. Capaz mesmo que eu fizesse alguma dessas coisas, tipo como você fez todas elas. Por isso, repito, eu te entendo.

Se me restasse tempo ainda, talvez eu tentasse trocar as palavras para ver outra reação sua. Quando uma coisa não dá certo, a gente procura outra maneira de ver se pode mudar e melhorar. É que demora pra gente se convencer que, de um jeito ou de outro, não deu. Entre nós eu vi que não deu.

Não te culpo jamais. Esse não é o tipo de coisa que o coração obedece e nem que fosse possível sequestrá-lo, a proposta de felicidade não soa como um bom resgate. É que me abriu uma ferida ao saber que o que sinto te assustou. Vai ver se fosse outro alguém? E se fosse o mesmo sentimento vindo da previsão de outra pessoa para você? Quem sabe?

Por coisas como essas, passamos a nos questionar vendo nascer então o risco em desperdiçar algo tão bonito do sentir. Eu gosto de sentir isso e não vou abrir mão. Hoje era por você, amanhã será por outro alguém que carrega consigo também um coração.

Comentários