Esta foto é sua?

O que tem por trás do meu bico

Chegou ela. Ela tá bolada. E quando não está, não é mesmo? Vai se jogar na cadeira depois de um dia exaustivo e pegar alguma coisa para beber. Se alguém vier encher o saco, vai dar o seu mais conhecido fora a quem se meter a engraçado. Alguém disse para ela que ela tem esse ar amargurado, mas não é isso. Só quem a conhece de verdade sabe o que ela tem passado. É muita coisa para administrar, coisas demais para lidar e quase tudo dando errado. Okay que ela sabia que agora não teria bons resultados, mas ela gostaria que pudesse ser diferente de vez em quando, que a vida pudesse surpreender com alguém que não a tivesse julgado. Alguém forte o suficiente para aturar suas crises existenciais, mas que continuasse ao seu lado, mesmo que ela armasse os maiores barracos.

É. Ela faz uma cara de quem comeu algo estragado, que o seu espírito é revoltado e querem saber? Vocês também tem acertado, mas ela não está muito aí para como você tem lidado. Ela assusta os homens fracos e aqueles que gostam de se aventurar com ela aparecem para fazer um pouco de companhia para o seu tornado, mas talvez ela tenha cansado… Cansado de viver apenas alguns momentos que daqui a pouco acabam. Às vezes todo esse sentimento que a toma seja a estabilidade que ela tanto tem buscado, mas nunca encontrado. Tudo bem. Ela vai continuar com isso, mas ninguém é obrigado a lembrar o quanto ela ainda tem se estressado. Essas cobranças a fazem respirar pesado. As pessoas a veem por fora, mas nunca vão julgar o quanto ela tem se magoado, se machucado, mesmo que ela tenha se acostumado. Agora mais do que nunca isso a tem incomodado.

Ela levanta. A diferença para quando entrou é que agora o seu olhar está perdido nos móveis usados. Dá para ver como ela fica com os olhos vazios de vez em quando relembrando cada fagulha do seu passado. Depois de um tempo eles se acendem de novo e são tomados. É tão lindo para quem vê, mas poucos sentiram o prazer da chama deles como um agrado.

Está na hora de ir. Mais um dia para enfrentar e manter o tempo ocupado com tanto que a vem lhe preocupado, mas a esperança ressurge de encontrar o tanto que tem amado, com o tanto que não foi ainda vivido e nem experimentado.

Comentários