Esta foto é sua?

Sempre vale quando é amor

Acho que a gente vive uma era de pessimismo generalizado em relação ao amor. Nos acostumamos a olhar pro lado e ver pessoas quebrando a cara e ficamos com a sensação de tudo iniciado terá o mesmo destino: decepção. Passamos a ter receio de viver algo bonito porque ele pode um dia “dar em nada”. E assim vamos nos acovardando sem dar vazão ao que nos toca o peito e ilumina a alma. Você pode até argumentar que pode ser feliz sozinho, mas se fechar para amar alguém não é o caminho.

A realidade estraçalha expectativas todos os dias. Sou obrigado a concordar que, certas vezes, pular fora é bem melhor do que pagar pra ver. Se a sua paz não vale o risco, simplesmente salte do trem e pronto. Realmente, do que adianta ir até as últimas consequências com aquela esperança no peito se, no final, o resultado será a dor de se entregar e não receber nada em troca? Se você já detectou o cheiro de problema no ar, pare aí.

O que não entra na minha cabeça é alguém travar o crescimento de algo bonito no coração porque não quer viver. Entram aqui, obviamente, diversas variáveis que apenas aqueles de dentro da situação podem responder. Vai haver a questão de saber se é o momento certo, se o outro passa uma segurança, se os momentos juntos são os melhores e outras diversas coisas, paranóias e afins que podem surgir nessa hora. Não cabe a ninguém julgar pelo outro. Sumir ou somar é uma escolha pessoal, por mais que a gente torça pelo “final feliz” do casal.

Entretanto, apenas digo isso tudo aqui como forma de incentivo ao amor. Acredite, por mais que os exemplos ao lado sejam ruins e que as histórias possam revelar que as probabilidades são poucas. Se a regra é sempre tudo dar errado, por que o seu relacionamento não pode ser a exceção? E te garanto que se perguntar o contrário não ajudará a torná-lo isso. Há de se lutar pelo Amor, de se mantê-lo leve e fazendo bem aos envolvidos. Jogar tudo pro ar só porque ele pode te machucar e acabar um dia é uma insanidade.

Coragem, então!

Não tenha medo de construir nada, de se declarar, de demonstrar. Quem sabe não é esse o momento certo, a pessoa certa, o sentimento certo? Vale a pena arriscar sempre que o coração palpita forte e aquele encantamento passa a ser cada dia mais necessário. Vale a pena arriscar quando se sente que o laço enfeita o coração e que o nó da saudade sempre é desfeito com a presença. Vale quando você mesmo acredita que pode fazer daquele romance, “o” romance. Sempre vale quando é amor.

Se for amor, vai dar certo, sim.

Comentários