Esta foto é sua?

O teu erro…

O teu erro foi ver quem deixava de sofrer primeiro. É tão engraçado, você quer que alguém sinta o mesmo ou mais do que doeu em você, sendo que isso não leva a nenhuma vitória, mas sim a um sofrimento muito maior.

O teu erro foi deixar ele te mandar mensagem primeiro, enquanto o tempo inteiro você quis mandar alguma coisa. Você se congelou e esqueceu que com o tempo, conforme a gente repete essas atitudes, a gente é que passa a não se incomodar mais em sofrer mais.

O teu erro foi esperar a hora certa de se declarar, mas a gente nunca sabe, não é? Você esperou tanto que acabou se sufocando com o tanto que tinha para falar. E ela foi embora enquanto você continuava no mesmo lugar.

O teu erro foi deixar de se importar com alguém que moveria céus e terras para estar onde você está. Eu não entendo como nós só conseguimos nos importar com quem dá toco na gente, mas de alguma forma, a gente faz a mesma coisa com os outros que se esforçam o mínimo para nos fazer sorrir.

O teu erro foi julgar. Uma transa, um cabelo, um gosto, um sapato sem ao menos pegar um espelho e se olhar. Vai, vai lá. Quem sabe ainda dá tempo de mudar?

O teu erro foi se mascarar. Se fingir de frieza para não ter que admitir que a manteiga já derreteu e o coração de gelo jamais existiu.

Mas se você souber reconhecer isso, não precisa se preocupar:

O teu erro não foi se entregar.
O teu erro não foi se apaixonar.
O teu erro não foi você ligar.
O teu erro não foi chorar.
O teu erro não foi parar de procurar.
O teu erro não foi perdoar.
O teu erro, meu amor, foi só você esquecer que para viver essa dura vida, você tem que tentar.

“Uma hora a gente acerta… Né?”

Comentários