Esta foto é sua?

Onde foi que você aprendeu isso!? [+18]

Às vezes acontece tudo muito rápido. As línguas se embolam, as vontades sobem e logo os dois estão sem roupa. O cara, do alto da sua sabedoria acumulada com os anos de experiência, vai passeando a boca pelo pescoço da moça tentando descobrir algum ponto sensível. Ela ri e procura algo no meio das pernas dele. Acha, faz seu melhor olhar e começa a manusear. E aí, o cara que tentava tomar conta da situação, se vê rendido.

Ela sabe exatamente o que está fazendo.

O primeiro pensamento (idiota) que vem na cabeça dele é “onde será que ela aprendeu isso!?”. Os dois se conheceram há pouco tempo e é a primeira vez que estão na cama. Não sabem o suficiente para dizerem com exatidão o que cada um passou. Assim, tudo que vai acontecendo é um grande descobrimento mútuo.

Não, ela não era mais virgem. Não, essa não foi a primeira vez que ela pegou, chupou e sentou. Não, não te interessa onde foi que ela aprendeu isso tudo. E “ai” do homem que achar que pode perguntar, mesmo em forma de brincadeira. Depois, com a intimidade e o tempo juntos, vocês podem saber mais um do outro. Agora, naquela situação? Desnecessário.

E é um tanto engraçado também. Homens têm a ilusão de querer uma mulher com pouca experiência para que possam, de certa forma, moldá-las ao seu bel-prazer. Porém, paradoxalmente desejam encontrar aquela que acabe com eles na cama e possam dizer: “você foi a melhor transa da minha vida”.

Não funciona exatamente assim, companheiro.

Primeiro porque uma menina com pouca experiência pode demorar para atender a todos os seus desejos e você, com pressa de ser o grande professor, pode traumatizar a garota. E, segundo, se o seu machismo ousar querer saber com quantos caras ela já foi pra cama, como se isso fosse um termômetro de julgamento, rapidinho ela se liga que você ainda precisa abrir muito a sua cabeça.

Se existe alguma solução pra isso? Claro! É preciso aprender que o passado fica da porta pra fora. Que quando duas pessoas se querem, não importa o que já rolou antes com outras pessoas. E que conceitos quadrados já não têm mais espaço nas relações. Não se pode querer viver uma via de mão única. Até mesmo o sexo sem amor é uma troca. Com amor, então, é lucro total.

Comentários