Esta foto é sua?

Para ser feliz é preciso parar de carregar peso desnecessário

O mundo nos coloca uma mochila invisível assim que vida nos é apresentada. Mas durante a infância, ela quase não carrega peso algum. Porque ainda somos livres; sem horários, sem responsabilidades, sem decepções.

Já quando a adolescência chega, a coisa muda um pouco. Nos bolsos laterais colocamos as primeiras decepções; o primeiro amor que vai embora, o amigo que te apunhala pelas costas, a primeira nota ruim na escola. Mas ainda é um peso suportável, sabe? Mal dá para perceber que se está carregando algo. E por isso, a gente segue em frente com a mochila nas costas.

Os anos passam e começamos a perceber que a mochila não era tão grande assim. Como num passe de mágica, ela começa a se encher rapidamente. Pessoas surgem do nada, bagunçam a sua vida e deixam para trás um passado que, inevitavelmente, você coloca em algum canto ali dentro. A pressão aumenta. As responsabilidades se multiplicam. Faculdade. Emprego. Casamento.

Até que você percebe que a sua mochila está cheia. Cheia de passado. Cheia de fragmentos de pessoas que nunca te completaram. Cheia de promessas que nunca se cumpriram. Cheia de expectativas por um futuro que já aconteceu.

O mundo não te avisa nada sobre isso. Era só uma mochila normal, não era?! O certo não seria você colocar apenas o que te interessasse ali dentro? É você que faz o esforço de carregá-la todos os dias. Você a costura quando surge algum imprevisto. Você a coloca no sol quando a chuva te pega no meio do caminho.

Mas sabe outra coisa que o mundo não te avisa? Que você não precisa carregá-la todos os dias, nem de costurá-la, e muito menos de colocá-la no sol para usar no dia seguinte.

O mundo apenas observa, e espera até você perceber que sequer precisa ter uma mochila.

Comentários