Pare de carregar o mundo nos ombros: como usar as mini bolsas da moda Esta foto é sua?

Pare de carregar o mundo nos ombros: como usar as mini bolsas da moda

Bolsa de mulher. O contrassenso da física. Ela diz que dois corpos não podem ocupar um mesmo espaço, como assim? Na bolsa de mulher cabe bem mais! Quer saber o que? Celulares, canetas, batons, esmaltes, cartões, borrachinhas de cabelo, barra de cereal, enfim, a lista pode ser interminável. Do lanche à farmácia. Da cama à mesa. Do barco ao tablado. Existe uma realidade paralela. E ela é o fundo da bolsa de uma mulher.

Até que um dia aquele monstro fumaça do Lost (alguém lembra o nome dele?) traz as coisas de volta ao mundo real. E não é só isso. Algumas coisas também se materializam dentro da bolsa sem nenhuma explicação! Então não é de se estranhar encontrar moedas de países para onde você nunca viajou, chaves que abrem sabe-se lá quantas e quais portas e até um bichinho virtual sem pilha, o Tamagoshi, vindo direto dos anos 90 para dentro do mais profundo buraco negro que é a sua bolsa! São os mistérios da vida.

O pior é que todas essas bugigangas ficam lá. São um container móvel. Você acha: talvez, um dia, algum dia, posso precisar usar alguma coisa que tem ali dentro. Melhor ser prevenida, não é mesmo? Só que os momentos importantes acontecem de improviso. Quando a gente está mais despreparada. Sair cinco segundinhos de pijama no corredor é quase garantir um encontro com um vizinho gato. A possibilidade de cair uma tempestade se você sair de casa a pé, sem guarda-chuva, aumenta em 80% se este for o dia da entrevista para o emprego dos sonhos. De você levar uma sombrinha na bolsa, então não chove de jeito nenhum. Ironias da vida.

Vivemos muitas surpresas. Definitivamente não precisamos de muitas das coisas que carregamos. E não tem bolsa nesse mundo que possa carregar o que a gente mais precisa: confiança em si mesma. Então é bom desapegar e tentar encarar com menos bugigangas e mais keep walking! Enfim, tudo isso – o texto charme antes faz parte haha – é só para mostrar as mini bags, versões pequenininhas das bolsas clássicas que fizeram sucesso lá fora. O que elas perdem em tamanho, ganham em fofura. Tem gente que adora, tem gente que acha o cúmulo do cafona. Eu acho muito fofo, combina comigo. Pode ser que não faça muito seu estilo. A moda tem dessas. O legal é olhar as tendências e selecionar as que funcionam para você. Também é moda não andar na moda. Pensa nisso e dá uma olhada em algumas inspirações.

BOLSA1 BOLSA2 bolsa3 bolsa4

PS: Ah, claro que eu fui correndo abrir minha bolsa. O que tinha? Muitas canetas de todas cores do arco-íris, dois óculos de sol idênticos, esmalte, creme para as mãos, pen drive, chiclete, álcool em gel, grampo de cabelo, tesoura, uns quinze tickets de metrô usados. Ou seja, um monte de bugiganga que eu não vou usar. Acho que estou precisando ler este texto aí em cima ;)

Ah, agora é sua vez! Conta para mim o que você carrega na sua bolsa também!

Comentários