PonteAerea_CreditoPapricaFotografia_00026 Esta foto é sua?

Ponte Aérea um filme sobre o amor real

Assisti, na semana passada, à pré-estreia do filme Ponte Aérea. O filme é dirigido pela Júlia Rezende e protagonizado por Caio Blat e Letícia Colin. O roteiro é da própria Júlia e do L. G. Bayão. O filme conta a história de Bruno e Amanda, um carioca e uma paulista que se encontram sem querer em um hotel de aeroporto, depois de o vôo onde eles estavam ter que pousar em outro aeroporto em vez de ir direto para São Paulo, devido ao mau tempo. Logo de cara eles se apaixonam e engatam em um tórrido romance. Até que as dificuldades aparecem: a distância, o jeito workaholic dela, o jeito descolado demais e despreocupado dele, entre outras questões.

PonteAerea_CreditoPapricaFotografia_1300335

No final das contas não é um filme sobre a força do amor ou sobre como o amor vence tudo. É um filme sobre como a vontade de estar junto e de superar os obstáculos tão importante quanto o próprio amor. É um filme sobre como, da mesma maneira que só amar não é suficiente para manter uma relação, não é somente a falta de amor que faz uma relação chegar ao fim. Se adaptar e partilhar do mundo do outro é bem complicado – e importante. É lógico que não precisamos nos relacionar somente com pessoas idênticas a nós, longe disso. Mas é preciso sempre um esforço mútuo para que os mundos se ajustem e para que as diferenças não falem mais alto que a vontade de estar junto.

Assista o Trailer do filme:

Relacionamentos sem dificuldades e onde só o amor basta para que tudo dê certo só acontecem em filmes. Na vida real os amigos dela vão implicar com você, a mãe dela vai preferir um genro com um emprego estável, a ex dele vai marca-lo em mil e uma inutilidades no Facebook só pra fazer “xixi no poste” etc. Na vida real é preciso que haja um esforço e uma enorme vontade mútua de fazer com que a relação dê certo. Ajustar e respeitar as diferenças. Entender que a outra pessoa é uma pessoa de verdade, e não a mocinha ou mocinho perfeito dos seus sonhos.

E esse é o grande mérito do filme. Os personagens são profundos, têm dilemas reais, além do “quero-não-quero” das comédias românticas e dos romances usuais. São dilemas, problemas e até defeitos reais. Os personagens erram, se enganam, são egoístas às vezes – como todos nós somos muitas vezes ao longo da vida. São sentimentos, emoções e reações reais, que eu e você á tivemos aos montes. Eles são inseguros, têm medo, são indecisos. Como nós somos. E por isso tanta gente se emocionou e se identificou com o filme. Isso sem falar na atuação sensacional do Caio Blat e da revelação Letícia Colin, que abrilhantaram o texto que já era bom. E a direção do filme é ótima, o filme é lindo e muito bem feito. Enfim, vale muito a pena assistir. Sério.

E para presentear vocês, vou sortear dez pares de ingressos para a estréia! Tchanã!

O que você tem que fazer para ganhar os ingressos? Confesso que pensei no envio de fotos de biquíni, mas achei que não era uma boa ideia hahaha. Então decidi que vamos premiar as dez melhores respostas para a seguinte pergunta:

“Que conselho você daria para o casal de protagonistas, para ajuda-los a ficar juntos e conseguir superar os problemas?”

Então corram, que as dez melhores respostas, como já disse, vão ganhar um par de ingressos cada uma! Boa sorte e mãos à obra!

PS: A contagem dos 10 comentários mais curtidos será feita amanhã (Terça-feira / 24/03) às 23:59.

PS²: A própria Paris Filmes falará diretamente com as ganhadoras, pegando endereço, fazendo o envio e tudo mais.

PS³: #ahamyeahaham

Comentários