Esta foto é sua?

Precisava te encontrar de novo para me reencontrar em você

Às vezes, quando a gente vai embora de um amor, esquece uma parte quase que vital da gente dentro dele. É como se fossemos embora só com as roupas do corpo, mas deixássemos tudo que para nós tem mais valor, perdido naquele cômodo do coração que já não mais nos pertence. Ficou com aquele alguém que, teoricamente, deveria pertencer, agora, ao passado.

Eu só queria que soubesse que precisava te encontrar de novo para me reencontrar em você. É que desde que a gente se despediu, ficou em mim uma sensação de que estar incompleto seria uma condição quase que eterna. Ao menos, eternamente enquanto estivesse longe da magia que morava no nosso amor.

Acredito, verdadeiramente, que alguns sentimentos resistem ao tempo para nos mostrar que eles eram maiores do que as nossas expectativas. Que eles superam os obstáculos, dão voltas nas mágoas, conseguem escapar por entre as palavras duras que acabamos trocando quando o fim se aproxima, mas ganham forma, fôlego, sempre que chega a hora de ressurgirem para ressignificar tudo dentro dos nossos corações.

O nosso reencontro não foi por acaso. Assim como o nosso primeiro encontro também não foi. Existe alguma química secreta em cada um de nós que, ao se misturar, dá origem a sensações e momentos inexplicavelmente únicos. É como se a engrenagem que eu sou voltasse a funcionar perfeitamente só por estar ao seu lado. Não mais aos trancos e barrancos, não mais com defeito, como estava até segundos antes do meu olhar se cruzar, de novo, com o teu.

Preciso dizer que te amo. Pelo menos, mais uma vez. Preciso pagar a língua, engolir a seco todas as minhas juras de que não te queria mais. Eu sei que você também não me disse coisas fáceis, mas o que me motiva a reviver tudo isso é que só de estar com você, todo o nosso passado rancoroso, todos os nossos desencontros, todas as nossas ausências foram silenciadas e suprimidas em forma de beijo. Depois que você reapareceu e me completou outra vez, o nosso passado passou. Ficou para trás como se nunca houvesse existido separação.

Quer dizer… De fato, assim, de coração, nunca caminhamos para tão longe um do outro. Pode ser que tenhamos beijado outras bocas, tocado outros corpos, sentido alguns dois ou três arrepios, mas por dentro, sempre pertencemos um ao outro. E é por isso que eu não me encaixava com mais ninguém. Precisava te encontrar de novo para me reencontrar em você.

Comentários