Proteja sua fé Esta foto é sua?

Proteja sua fé <3

“Hoje não posso, vou à missa ao meio-dia”. Caras de susto misturadas com risos sarcásticos sucedem a declaração. “Você? Na igreja?”. Com calma, respondo: “sim, hoje é dia de São Jorge”. A cara muda para espanto misturado com descrença. Continuo. “Sou devota de São Jorge e Ogum é meu orixá”. Geralmente daí parte uma mudança de assunto.

Enquanto, para os nossos avós e nossos pais, a religiosidade era questão de honra, pra nossa geração é um tabu. São poucas as pessoas que admitem, protegem ou defendem a sua fé. Em compensação, estão nos quatro cantos gritando aos quatro ventos aqueles que defendem o ateísmo. Por que? 

Generalizamos demais. Se conhecemos um conjunto de crenças e não concordamos com aquela cartilha, desistimos. Quantas crenças diferentes você conhece? A quantos lugares já foi e quais dúvidas já visitou para saber no que você realmente acredita?

Não confunda religião com fé. Religião é instituição. Fé é sentimento. Religião é missa, culto, sessão, oração decorada. Fé é gratidão, pedido, silêncio. Religião é uma casa. Fé é sentir que tem um lar.  Nenhuma é pior que é outra. São apenas diferentes e merecem ser respeitadas. 

Sua fé pode ser o canto dos passarinhos abençoando seu dia. Chuva pode ser bênção. A comunhão pode ser um abraço apertado quando você ou o outro precisam, o sermão pode ser o silêncio. Meditar pode ser sua maior oração. Pregação pode ser ajudar o outro sem contar pra ninguém. Voto de silêncio a crença no segredo que dividiu com um amigo. 

Não existe regra que te impeça de ter fé. Fé é saber que pode tudo o que te faz bem, te acalma e te dá esperança. É não ter fidelidade com uma cartilha, mas com um sentimento. 

Hoje, que é dia de São Jorge e de Ogum, santo guerreiro e orixá poderoso, decidi escrever sobre a minha fé. Porque não há vergonha, preconceito ou discriminação ignorante que me impeça de acreditar no canto dos pássaros, me sentir abençoada pela chuva ou pedir a proteção dele. 

Comentários