Esta foto é sua?

Quando uma história acaba…

… A gente fica sem saber por onde seguir, o que fazer. Somos bombardeados por sentimentos o tempo todo: saudade, amor, raiva, saudade de novo, mágoa. Aí chega a um ponto em que pensamos: Chegou a hora de recomeçar. Mas como?

Como recomeçar se o passado ainda é tão presente que o futuro nem aparece na linha do horizonte? Como recomeçar depois de caminhar tanto tempo pelas mesmas estradas conhecidas, queridas e confortáveis? Como recomeçar uma nova história se o livro favorito ainda é o mesmo?

Um conselho? Recomeça por você, aos poucos, devagarinho, redescobrindo gostos, desfazendo-se de excessos – coisas e lembranças – e se amando. Muito.

Se um dos lados ruins da vida é quando algo que gostamos acaba, um dos lados bons é poder reinventar, começar de novo, descobrir coisas novas, pessoas novas, lugares.

Quando uma história acaba, surge a chance de escrever outra e melhor ainda, sabe por quê? Porque com os erros e tropeços você aprendeu por onde não pisar. Com a felicidade, o amor e boas lembranças você aprendeu o que buscar.

Não é o fim da vida. É o final de uma linha. O último capítulo de mais uma história, mas dá para continuar. A saudade vai diminuindo, o rancor e a mágoa evaporam quando você se perdoa e perdoa o outro, o amor se transforma e se torna mais maduro para entender que algumas histórias terminam mesmo, ainda que ele quisesse que elas continuassem.

Quando uma história acaba, a gente pega o que foi escrito, ou melhor, vivido, revê e se despede para que novas histórias possam surgir e nos fazer entender que a vida é uma questão de recomeçar sempre que precisar.

Comentários