Quem deixa não sofre menos, sofre mais

É uma imagem clássica: um casal termina um relacionamento e, deste dia em diante, os amigos e a família só se preocupam com o que foi deixado. Tentam animar a pessoa, ligam, dão atenção, afinal de contas, esta pessoa foi deixada, terminaram com ela. É essa pessoa quem tem que superar o término, caminhar para a frente, vida que segue. Mas e a outra pessoa? E quem “deixou”? Nem sempre quem deixou o fez porque já está apaixonado por outra pessoa, com quem serão imediatamente felizes para sempre com três gatos, uma tartaruga, dois filhos e nenhum torcedor do Flamengo na família. Já pararam pra pensar que quem termina, quem deixa, também sofre? E como sofre.

Muitas das vezes o término se dá por um evento, sentimento ou motivo fortuito, que, ou não foi culpa de ninguém, ou até foi, mas não vale a pena remoer e encontrar culpados, e isso acaba por arranhar a relação em definitivo. E a relação não aguenta, e alguém termina. Esse alguém que terminou não é o que ama menos, nem o mais frio, nem o que está louco para voltar pro Tinder e usar a boa e velha cantada do “namorei muito tempo, não sei mais ser solteiro”. Muitas das vezes, este que terminou só o fez por ser um pouco mais racional, ou não tão otimista quanto o outro, ou até mesmo não estava disposto a arriscar tanto quanto o outro. E, acreditem, isso não o faz sofrer menos. Muitas vezes o faz sofrer mais.

Quem é “deixado”, vamos usar essa palavra, não tem opção. Acabou, acabou, voltar ou não agora é uma decisão da outra pessoa. Não há mais opção, não há mais jogadas, só resta se resignar, move on. Já a outra pessoa tem a decisão, tem o poder do “vamos tentar de novo?”, tem o poder de mandar um email e retomar o assunto. E vocês não fazem ideia de como isso dói. Quem termina se martiriza, se culpa. “E se eu tivesse tentado mais?”, “e se eu não tivesse terminado?”. Já quem foi deixado não pensa nisso, porque não tinha opção, só lhe resta seguir em frente e conjecturar sobre algo sob o qual ele não pode fazer mais nada. Mas quem deixou sempre pode fazer algo. Um mês depois, um ano depois. E se eu ligar? E se a gente se reconciliar? Ela era maluca, mas e se agora a gente der certo? Ele era um grosso estúpido, mas e se agora ele tiver mudado? E se a ansiedade dele tiver diminuído? E se ela estiver menos mimada? A opção está nas mãos do que deixou, que passa dias, semanas, meses, anos remoendo, enquanto o que foi deixado, por falta de opção, já superou. Definitivamente, quem deixa sofre mais.

Comentar sobre Quem deixa não sofre menos, sofre mais

7 comentários abaixo sobre Quem deixa não sofre menos, sofre mais

  • Rogério Martins disse:

    Bom dia minha ex esposa terminou comigo de um dia para o outro sem explicação.. nois teve uma briga de leve só de boca ….ou seja discussão entre casal mais foi pouca a discussão …é de um dia para o outro ela resolve terminar comigo. tô sem entender até hoje ..já tem 2 semanas e 3 dias que separamos …é já assinei os papel da entrada do divórcio …devo esperar o tempo que ela vai arrepender ou não…

    • Luciano disse:

      Rogério eu passei por isso no meu namoro, 3 meses atrás estavamos bem porém uma discussão leve ela disse que queria terminar e falei pra ela que a gente tinha superado já o fato de discussão mais ela quis terminar falando que estava já cansada e queria ter um tempo para ela e que la na frente a gente conversava, porém como trabalhamos juntos lado a lado decidir por um ponto final na história estou sofrendo muito enquanto ela fria demonstra está bem sem mim.

    • Lu disse:

      Possivelmente não foi de uma hora para a outra, infelizmente falta diálogo na maior parte dos relacionamentos, falo isso por estar na pele de sua esposa. Estávamos juntos a 9 anos e muitas coisas me fizeram pesar na decisão do término, obviamente que eu não queria, mas já não dava mais, estávamos forçando a barra de algo que já não era mais natural.

  • Vanessa disse:

    Eu fiz isso deixei por n qrer mais ser traída. E tô sofrendo muito.

  • Rogê Galvão disse:

    Relacionamentos são como TV a cabo , cada um entra com um pacote de canais , mas em ambos os pacotes , existem canais bons , outros não bons e uns ruins. O que vejo que é se quer do outro , só telecine premium , quando essa pessoa que quer só canal bom vai entregar os canais , ela entrega TV Senado , Tv Rural , TV Aparecida etc , mas ela quer do outro só telecine . O dia que os casais entenderem que tem dias que a programação não é tão boa assim , que o tempo passa e do nada pinta um filme ótimo, as pessoas deixaram de jogar para o alto as relações , deixaram de acabar casamentos por pouca coisa . Claro que existem coisas imperdoáveis , como traição , agressão etc .

  • Sueli Esberce disse:

    Eu fui deixada e estou sofrendo muito, quero esquecer, mas não ficando com outra pessoa, quero aprender a me amar ser feliz comigo mesma, sou muito carente e me apego fácil.

  • Mário Afonso disse:

    Terminei a minha relação com a minha eminente ex Mulher à 7 Meses. Estivemos juntos Durante 2 Amos (aquele Numero) amei mt mt mt mt esta pessoa. De Vez em Quando, Como hoje, dou por mim a pensar nela, O quanto me preencheu as medidas por inteiro, enfim….tudo…Ainda HJ, Ela saiu de casa E estamos a tratar de tudo no ligitioso a Bem mas tendo Sido EU a pessoa que terminou…quem bate Mal com Isto sou EU…a outra pessoa apenas mete as mãozinhas no ar E pede ajuda ao amiguinho imaginário. Enfim…O Motivo do término parece-me legitimo. Conheci a familia dela Durante um mês de férias que EU patrocinei E odeiei-os. Nem é odio odio, mas eles para mim representam tudo O que EU tento evitar na Vida….n são mt amigos de trabalho….encostam-se aos outros ..se puderem tirar vantagem de um proprio familiar tiram…são falsos… EU venho de Uma familia pequena, onde TODOS estamos envolvidos nos assuntos da casa enfim…Sonos poucos mas Unidos…no caso da familia da minha ex…é Uma familia gigante E totalmente disfuncional aos meus olhos…são mt hipocritas entre eles….enfim…ajudei a familia da minha ex financeiramente…ajudei-a a Ela inclusive varias vezes…E perante O meu desapontamento com a familia dela EU implorei-lhe…por favor…Vamos sair de Perto deles E curtir as nossas férias para as quais eu trabalhei um ano sem parar para concentrar tudo Neste momento…estou cansado E preciso relaxar com a minha esposa (com estas palavras)… Ela responde-me…EU estou aqui com a minha familia, deixa de ser assim…enfim…engoli…tentei seguir em frente com Todo O Mundo…mas de Uma forma mt natural dada a distancia mental entre mim E a familia dela começei a Ter conflitos com O Pai…O irmão, O tio O primo…até ao Ponto de lhes oferecer porrada… Sempre Senti que tive E tenho razão Neste Ponto E Ela testemunhou tudo….a minha relação ficou manchadissima. As férias terminaram E nós dois estavamos a separar-nos….Ela achando-me um idiota que ofendeu O papá E EU achando-os TODOS Uma ofensa à progressão da humanidade…com um detalhe…P mt que EU queira odear a mha ex….n dá….EU gosto da peste E sinto Uma falta dela tremenda. Tentámos psicoterapia pa Casais…eu próprio arranjei um psicologo para tentar sei lá….conseguir racionalmente justificar continuar a relação para a frente…mas há um “gut feeling” que me diz…sai…..foge disto agora….tens Uma vida pela frente….n é Nada fácil estar aqui. Adorava conseguir dormir Sem antes Ter de Rever Isto tudo 100vezes. Tentei reconciliar-me com Ela pq Tinha mtas, mtas saudades. Tivemos juntos foi Lindo…no dia seguinte…senti-me sufocado…Como se estivemos a saltar para um precipicio E terminei. Agora sinto-me Como se a minha alegria de viver me tivesse abandonado apesar de Ter Uma Mulher Linda na minha Cama Neste Momento que parece totalmente apaixonada, é independente financeiramente E tem Uma familia Mais culta. Acho que sou Uma vitima de mim mesmo, um perfeito otário…pelo menos O meu pensamento está sempre a mil