Esta foto é sua?

Um simples agradecimento

Fala galera sexy. Estava aqui tentando fazer um antepasto de ricota e como não deu certo acabei pensando em vocês. Mas dane-se, né? Não vocês, o antepasto que ninguém comeu… haha

Chegamos numa etapa muito legal do blog, e eu gostaria de dizer algumas coisas para vocês.

Depois de tanto tempo de blog eu gostaria de agradecer vocês pelo carinho, pela reciprocidade, pela atenção e principalmente pela sinceridade. Eu me policio todo dia para que essa nossa relação sempre seja assim, baseada na sinceridade, empatia, tesão, mas principalmente na identificação, tanto dos sonhos, quanto das realizações.

Às vezes me pego na grandiosidade de tudo isso e fico besta. É engraçado vislumbrar como tudo isso envolve diversas pessoas, algumas que somente leem, outras que se acrescem de algo, que sorriem, que choram, mas que pelas às avessas todos têm uma vida diferente. Sabe, acho que não existe coisa mais apaziguadora do que a identificação, seja de um sorriso, de um tesão insaciável ou de um choro contido.

Todos que escrevem aqui no blog eu escolhi a dedo, analisei se tinham a essência que eu gostaria de transmitir, mas principalmente se amavam o que faziam. E eu digo isso por mim, pelo Leo, Ricardo, Allan, Frederico, Fábio, Vicente, Rosane que não existe coisa mais gostosa do que escrever um texto e ler os comentários regados de esmero e entusiasmo. Um texto não é como uma piada, algo frívolo, um texto envolve vivências, opiniões, dores, sonhos, superações, sorrisos e é isso que torna tudo tão fantástico e sedutor, se é que assim posso dizer. Imagine algo que você gosta muito de fazer, tocar violão, cantar, desenhar, andar de cavalo, surfar, agora imagine alguém chegando pra ti e dizendo: “Sensacional, você é demais! Alegrou meu dia”. Sabe o quão mágico é isso? Um alegrar de dia? Um sensação tola de euforia? Isso não tem preço, são coisas gostosas sem explicações, simplesmente por serem gostosas e fim.

Isso é uma coisa muito pessoal minha, mas eu sempre gostei de trabalhar com coisas que para os outros fossem entretenimento, digamos que eu tivesse um apreço em mostrar a simplicidade das coisas, a importância da inteligência emocional nos fatores rotineiros da vida, tanto nos relacionamentos quanto em um possível assédio moral no trabalho. Lembro muito bem que quando pequeno eu ia repetidamente à diretoria do colégio, já assinei até vários termos de compromisso… E eu sempre falava assim para o diretor: “Diretor se eu não aprontar agora, quando irei fazer isso? Isso é a vida, é para contar história, imagine que legal eu ter uns 20 anos e você falar “Frederico era um inferno na aula e agora ele é alguma coisa, ou pelo menos se esforça haha”. Mas em resumo eu só contava algumas piadas inoportunas e fazia algumas outras peripécias.

Ralando todo dia na aspereza das minhas próprias ideias e dos meus esforços, garanto para vocês que eu irei fazer esse blog virar referência. Sintam-se sempre à vontade para opinar e interagir. Até porque desde o começo eu sempre disse que o blog teria a mesma essência e que eu não iria mudar, então espero estar cumprindo o meu papel nesse nosso contrato assinado com sorrisos estampados.

Sinceramente espero que o blog para vocês seja mais do que um blog qualquer, mas sim uma urna de felicidade branda. Enfim, ainda não achei nenhuma maneira de falar tudo isso sem parecer piegas demais, mas de qualquer forma da minha parte garanto ter sido genuíno.

Então se você por um segundo se perguntar o motivo de eu ter escrito tudo isso eu lhe digo que: não existe coisa mais gostosa do que isso, simplicidade, de saber que por trás de tudo isso existe alguém tão sonhador quanto você, tão bobo, mas principalmente tão: normal. Talvez essa seja a palavra “normalidade”, é isso que nos torna especial, termos que trabalhar outros agregadores para nos destacarmos numa sociedade violentada pela banalidade.

Sem mais, só queria dizer com tudo isso: obrigado pelo carinho e que continuem conosco. Se entreguem e, se habilitem a todo dia abrir mais um pouco os horizontes de vocês, seja com sorrisos ou com lágrimas. Porque aqui o objetivo aqui sempre, sempre será dar um belo e incessante sorriso.

Comentários