Esta foto é sua?

Um sorriso sincero e a saudade na mala

Vira e mexe ela aparece. Ou pode ser que ela ainda esteja tão presente em mim que seja a minha melhor amiga. Mas em geral, ela nunca desapareceu. Dá o ar da graça na conversa de bar ou naquele perfume que passou por mim no corredor do trabalho. Ela aparece quando quer. Não há nada que eu possa fazer.

Êh saudade… o que eu faço com você?

A verdade é que você se foi, mas deixou essa dona saudade para trás. E eu só não sabia como me livrar dela. Dizem por aí que sentir saudade é bom mas por muito tempo eu só quis poder esquecer.

Eu senti a sua falta. E quando digo isso, quero que saiba que foi uma saudade que apertou a ponto de doer os meus ossos. Lembra quando eu te dizia isso? Você sorria e sabia que era manha de quem queria atenção e um bom copo de chocolate quente. Dessa vez você teria acreditado. Você teria visto a dor que a sua falta me causou.

Já senti saudade de tantas coisas nessa vida, que julguei também saber lidar com mais essa. Ledo engano! A saudade que senti de você machucou as minhas lembranças e parecia ser muito maior que todas as outras. Foi difícil entender que eu teria que lidar com isso sozinha. Sempre tive em você o meu melhor amigo, aquele que sorria e parecia apagar todos os tropeços do meu mundo. Ao seu lado eu sentia a segurança do lar.

Quando a saudade chegou, me abasteci de novas companhias, de bons filmes e de todo o sorvete que pude. Procurei por sentimentos bons. Por experiências que me mostraram um mundo que eu ainda não conhecia. Deu certo, sabe? Mas a questão é que ela ainda aparece por aqui quando toca a nossa música no rádio, quando encontro uma foto perdida. A diferença é que ela não dói mais.

Nada do que fiz conseguiu substituir você. E se alguém me perguntar, eu não tenho uma solução mágica para acabar com a saudade. Não tem problema, porque agora entendo que posso sentir saudade de você e continuar vivendo. O tempo nos ensina a sentir a falta de coisas novas e não torna as antigas saudades menores. Ao contrário, as lembranças passam a caminhar lado a lado com um coração aliviado.

Bom… a saudade ainda está aqui, o que não quer dizer que sinta a necessidade de matá-la. Porque eu estou por ai fazendo o que quero e realizando os sonhos que tenho. Mas relaxa, porque levo sempre um sorriso sincero e essa saudade na mala.

Comentários