Esta foto é sua?

Você só precisa ser você

Você não precisa ter a barriga chapada pra fazer teu parceiro gozar. Aliás, fazer gozar nada tem a ver com o corpo ser ou estar perfeito como as revistas ou a tua cabeça mandam. Fazer teu parceiro atingir o êxtase gostoso, revirar os olhos e deixar estirado na cama está mais relacionado com o teu desejo e fazer isso do que nas paranoias que a gente cria sobre estar ou não dentro dos padrões. Não precisa ostentar uma bunda sem celulite, sabe?

Deixe isso para o Photoshop.

Essa coisa da obrigação de ter uma perna sem estria, um peito apontando pro céu. Tudo furada. Entendo que possa bater aquela insegurança relacionada à estética e acho bem compreensível. Somos bombardeados por todos os lados e nos sentimos na obrigação de sermos manequins de loja ou estátuas gregas.

Necessidade zero, garanto. No fundo, você não precisa desse corpo ditatorial imposto pelas revistas. Um corpo escultural pode até satisfazer alguém, mas a grande verdade é que basta estar com quem faça do teu corpo a própria satisfação. Quem tenha um tesão descarado, uma vontade absurda. Quem olhe pra você e te ame, mesmo com todas as imperfeições que o espelho insista em te contar.

Aos homens garanto também que não é preciso quadrados no abdômen para um oral perfeito. Se você não sabe, a boca faz o oral. Não a barriga. Muito menos se precisa que o percentual de gordura esteja perto de zero para foder com jeito ou rebolar gostoso. Não precisa ser malabarista ou ter decorado um livro inteiro do Kamasutra.

Entendo que a vaidade é uma das coisas que mais encucam as pessoas. Tem quem peça para o parceiro desligar a luz com vergonha de si. Há quem se compare, quem não se ache o bastante. Há quem lembre de uma ex malhada ou de um ex que parecia melhor. Há quem se cobre tanto que, mesmo estando bem aos olhos do outro, continua dizendo “tô gordo”. Pare.

A questão aqui é saber onde se quer chegar e aonde se deseja levar o prazer do outro. Basta não ser egoísta e enxergar além do próprio pinto ou boceta. Basta não querer transar com o espelho, mas fazer o outro se sentir bem naquele momento. Ah, e é importante ter alguém ao lado que te aceite e valorize como se é. Quer melhorar? Apoio, mas já se gosta como se é.

Se você vencer seus pudores e se entregar de verdade, metade do caminho já está andado. Se você se empenhar, então, vai ajudar muito. E se, por fim, você tiver aprendido que sexo não é masturbação, tem tudo pra aproveitar bem o que o encontro que, dois corpos que se querem, pode oferecer.

Comentários