Quebrar a cara é inevitável, mas conviver com a dor é opcional

Muitas pessoas já me machucaram. Amigos, amores, familiares, e até mesmo desconhecidos que estavam prestes a entrar na minha vida. Já apanhei feio de muita gente, e pior, algumas delas nem imaginam que o que fizeram comigo foi capaz de me deixar feridas. É aquela velha história de que só quem apanha se lembra, saca?

Vou te dar um exemplo: tire um tempo de um dia qualquer e se lembre de todas as pessoas que já foderam com a sua vida. Depois, lembre-se também de todas as vezes que você fodeu com a vida de alguém. Parece injusto, né? Sempre fica a impressão de que foram mais sacanas com a gente do que fomos com os outros. A conta simplesmente não fecha.

Mas a verdade é que as pessoas nos machucam de tantas formas diferentes, que nem sempre é possível reconhecer quando um dano está sendo causado.

O que é machucar alguém para você? Trair? Mentir? Enganar? Brincar com o sentimento alheio? Ser egoísta? Passar alguém para trás? Todas essas são formas de machucar alguém, mas esses erros são cometidos com tanta naturalidade, que acaba parecendo que nós é que somos culpados quando somos vítimas de algum deles.

Por isso, eu preciso dizer que se machucar é inevitável, mas para a nossa sorte, sempre existirá a opção de aprender com a dor a não machucar mais ninguém. No fim das contas, é isso que irá nos curar.

Comentar sobre Quebrar a cara é inevitável, mas conviver com a dor é opcional