Esta foto é sua?

6 motivos para assistir House of Cards <3

Já começo o post de hoje com a seguinte frase: ASSISTA. Olha, se eu estou falando pra assistir é porque realmente gostei, e vale a pena.

Nunca gostei muito de séries que saíssem do estilo de F.R.I.E.N.D.S sabe? Meio egoísmo de minha parte, eu sei. Mas, depois de ouvir de um amigo a seguinte frase: “eu não consigo dormir, eu preciso terminar a segunda temporada”, resolvi deixar o egoísmo e o comodismo de lado, e começar a série. Resultado: não consegui dormir até acabar. Foi uma maratona mesmo, e a consequência disso tudo: estou viciada.

1 – Você dentro de cada episódio

O diferencial da série é esse: o protagonista conversa com a câmera durante os episódios. Ao acontecer algo que ele já havia previsto, por exemplo, ele olha para a câmera no meio de uma conversa com outro personagem e faz uma cara de “eu não disse?!” (com aquele ar de “ei, eu tô falando com você, isso,  você mesmo”), ou explica um cenário que está para acontecer, que o telespectador ainda não entendeu completamente. Críticos de cinema consideram um erro o personagem falar olhando diretamente para a câmera, mas Kevin Spacey e sua atuação incrível conseguem fazer isso dar certo.

gif1

2 – A História

Por que eu não comecei pela história? Nem eu sei ao certo, mas vamos lá. A série se passa em Washington e gira em torno de um importante congressista americano (Frank Underwood) que recebe sem agrados a notícia de que não será Secretário do Estado do governo de Garret Walker, presidente eleito dos Estados Unidos. Insatisfeito e muito revoltado, estabelece como objetivo derrubar Michael Kern, quem o substitui, assim como toda a base do novo governo, a quem ajudou a eleger e virou as costas para ele (meio psicopata?). Para isso, conta com a ajuda de Zoe Barnes (a mulher bonita que todos os rapazes falam), uma aprendiz de jornalista motivada a crescer rapidamente em sua carreira.

gif2

3 – A fotografia

Se você ainda não está empolgado com a história, House of Cards tem ainda uma fotografia muito interessante — agraciada com um Emmy. A série mostra a que veio já na abertura, saca só:

4 – Parte executiva da série

Kevin Spacey e Robin Wright fazem parte da produção executiva. Não entendeu? Calma. Nada mais, nada menos que Frank e Claire (a esposa de Frank). Para terem noção, a ideia dos monólogos foi de Kevin, e quando eles não gostam, apenas mudam as coisas. Trazendo o telespectador pra “dentro” da trama, e querendo ou não, fazendo tudo o que os fãs querem.

gif3

5 – Diálogos

São instigantes. Sabe aquelas respostas inteligentes que tu fica “nãaaaao, tá brincando? Preciso anotar essa frase!”, então são em grande maioria assim!

CBMtsHDWEAAc1og

6 – Vish, viciei

Quando você se dá conta, já passou horas na frente do computador. Já roeu as unhas das mãos, ficou sem piscar, conversou sozinho. Fez de tudo. A sacada é a seguinte: um deles é a base da casa de cartas, e quando ela cair, esteja preparado.

House-of-cards-cast

Comentários