Esta foto é sua?

6 músicas da Beyoncé muito mais importantes que as polêmicas com Jay Z

Desde que Beyoncé lançou seu álbum de surpresa no Tidal, não tem outro assunto por aí: gente que ainda não ouviu e tá curiosa, gente que já ouviu e é só admiração… Mas o que mais tem dado o que falar mesmo é a polêmica da tal “Becky do cabelo bom”. Até a Rita Ora, que não tem muito a ver com a história, virou suspeita.

Tabloides e sites de entretenimento promoveram uma verdadeira caça às bruxas para identificar a suposta amante de Jay-Z citada em “Sorry”. Mas com um sexto álbum tão atual e cheio de conteúdo, sou do time que acredita que temos coisas muito mais importantes para discutir que a identidade da moça (também não é por nada, mas o mais errado da história não seria o Jay-Z?).

Em meio às letras (ok, muitas falando sobre seu relacionamento), encontramos o feminismo, orgulho negro e liberdade como temas. Isso, aliás, não é de hoje. Durante toda sua carreira, Beyoncé levantou essa bola e, agora, parece mais segura para assumir posicionamentos.

Vamos à um remember?

1 – Survivor – Destiny’s Child

Tudo começou há um tempo (atrás, na ilha do Sol), lááá quando ela ainda roubava os holofotes da Kelly Rowland e da Michelle Williams e você cantava “I’m a survivor, I’m gonna make it” imaginando que era uma das Destiny’s Child quando acabava um namoro.

survivor-destinyschild

Now that you’re out of my life, I’m so much better
You thought that I’d be weak without you, but I’m stronger

Ouça aqui

2 – Run The World

Até culminar naquela que todo mundo conhece e logo pensa quando o tema é Beyoncé + feminismo. Porque who run the world? Girls! E é muito melhor quando a gente se apoia <3

beyonce-runtheworld

Who run the world? Girls!

Ouça aqui

3 – Flawless

O bom é que a confiança que ela passa dá aquela motivação e melhora nossa autoestima. Quem nunca se pegou soltando um “I woke up like this” depois que “Flawless” começou a tocar por aí (ainda que, na maior parte das vezes, não tenhamos mesmo acordado assim)?

flawless

I wake up looking this good
And I wouldn’t change it if I could

Ouça aqui

4 – Love Drought

Mas se até a Queen Bey admite suas inseguranças, quem somos nós para negar as nossas, não é mesmo?! Baixar a guarda às vezes faz mais bem que mal, é tudo questão de escolher com quem fazer isso (ninguém disse que era fácil!).

love-drought

Nine times out of ten, I’m in my feelings
But ten times out of nine, I’m only human

Ouça aqui

5 – Formation

Em “Formation”, seu posicionamento é mais claro do que nunca e ela declara o orgulho pelos traços negros. Um tapa na cara de quem disse que ela estava “fazendo o Michael” e clareando a pele. Nem precisa dizer o quanto essa representatividade é importante, né?

beyonce-formation

I like my baby heir with baby hair and afros
I like my negro nose with Jackson Five nostrils
Earned all this money but they never take the country out me

Ouça aqui

6 – Lemonade

Não sei se vocês acompanharam, mas “Lemonade” foi lançado como um álbum visual, misturando filme, arte e as músicas novas. A parte declamada entre músicas e capítulos se conecta e dá sentido às faixas. Numa dessas partes, ela explica o nome do álbum e deixa a dica: “Tive meus altos e baixos, mas sempre encontrei uma força interior para me puxar para cima. Eu fui servida com limões, mas fiz uma limonada”.

Então prepara o espremedor e o açúcar para se inspirar na Beyoncé e fazer limonada desses problemas aí!

lemonade

I had my ups and downs, but I always find the inner strength to pull myself up. I was served lemons, but I made lemonade.

Ouça aqui

Comentários