Esta foto é sua?

Cuidado com o que deseja

A verdade é que Fábio nunca havia feito um ménage à trois. Nunca. Em trinta e três anos, nunquinha. Por mais que ele mentisse e dissesse que já fez duas vezes, a mais pura e cristalina verdade era outra. Duas namoradas e mais algumas pessoas já entraram neste assunto, mas, infelizmente, ele nunca foi para a frente. Ele sempre tentou, chegou até o assunto através de conversas tortuosas e aparentemente sem ligação, mas seu objetivo nunca fora alcançado. Até que, um dia, tudo mudou. Fábio estava no trabalho, quando Duda, sua amiga com quem já havia ficado algumas vezes, lhe manda a seguinte mensagem de texto: “estou com a minha melhor amiga, gostosa e doida pra fazer alguma coisa. Podemos dormir na sua casa hoje? Você aguenta”? essa frase “você aguenta” é completamente retórica. Se ela dissesse que estava com a equipe russa feminina de atletismo mais dezoito reservas, ainda assim nenhum homem ousaria não dizer algo menos que “aguento”. Se você quiser ser falso modesto, um “eu prometo que vou me esforçar” cai bem. Nada menos.

Obviamente que Fábio disse que aguentava, e combinaram: elas moravam em uma cidade ao lado da dele, há somente 40km. Ele iria busca-las para dormir em sua casa. Se houvesse um campeonato mundial de ansiedade, Fábio não só seria campeão mundial como no ano seguinte o troféu levaria seu nome. Hors concours. Segundos depois da resposta, caiu a ficha: em algumas horas ele faria sexo com duas mulheres, pela primeira vez. Em. Algumas. Horas. Em mais ou menos sete horas. Sete longas horas compostas de sessenta longos minutos, cada. Bateu o desespero. Seriam sete longas horas de espera, mais uma hora dirigindo na ida e, meu Deus!, UMA HORA DIRIGINDO NA VOLTA, COM AS DUAS DENTRO DO CARRO!

O que conversariam nessa uma hora? Elas pareciam ser pessoas do tipo que sabem o que fazer nessas horas, mas ele não! Ele ia ficar calado, só pensando naquilo durante quarenta quilômetros. Que tormento ficar nessa dúvida! Era pra falar sacanagem? Era pra agir com normalidade como se nada estivesse para acontecer? Ou deveria assumir sua inexperiência e tentar puxar um assunto qualquer? Não, isso não, definitivamente.

Receberia as duas com beijos nas bochechas? Beijaria sua amiga na boca, e a outra na bochecha? Chegou a pensar em copiar uma cena de pornochanchada e já chegar pegando na bunda das duas e sugerir que todos tirassem a roupa para já irem se ambientando no carro. Não teria essa coragem. Um agravante: elas estavam bebendo. Ele não bebia. Elas estariam desinibidas, e ele, mais travado que bunda de Cameraman em filme pornô gay. E no elevador? Iam ser os dezessete segundos mais longos de sua vida. Por que as coisas não poderiam ser mais fáceis, como a sua amiga chegando de repente na sua casa com a amiga, tirando a sua roupa e resolvendo todo este problema?

Uma hora depois, outra mensagem de Duda: uma foto beijando a amiga, com a legenda: “só falta você”. Bom, agora estava pendendo para já começar a sacanagem no carro! Mas como? Ele estaria dirigindo, a amiga do lado, e a amiga dela atrás. Como seria essa logística por quarenta quilômetros? E a espera? E se, depois de toda esta espera as duas não ficassem satisfeitas? E se ele errasse alguma coisa, quebrasse alguma regra de conduta do sexo a três? E se, Deus, não!, os quarenta minutos no carro fizesse alguma delas, ou as duas, desistirem? O que fariam? Iam pra casa ver TV? Ele as levaria de volta? A que desistiu ficaria na sala vendo Friends enquanto ele se divertiria com a outra? E se a amiga dele desistisse, ele poderia se divertir com a outra, ou rolaria ciúmes? Eram questões demais para tão pouco tempo! Então ele decidiu tomar uma decisão de homem, não dava mais. Era a hora de separar os homens dos meninos e tomar uma atitude para orgulhar todos os outros machos do mundo. E tomou. Bom, Duda não recebeu muito bem a mensagem de Fábio sugerindo adiar o encontro. Mas era preciso tomar uma atitude, era preciso resolver e não mais procrastinar. Uma coisa dessas não se combina assim, em cima da hora. É preciso planejamento. Mas agora iria assistir mais pornochanchadas, para estar mais bem preparado para a próxima vez.

Comentários